Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/5d8743920e8825ba6639c6a2
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

A ação do Estado e a agricultura do Nordeste

Lelio Rodrigues

Downloads: 0
Views: 506

Resumo

O artigo esboça um método de abordagem do tema que se beneficia com a maior globalização de setores e agentes, mas exige a redução do espaço. As disparida- des econômicas inter-regionais persistem, rebatem intra-regionalmente e responsabili- zam, por sua vez, tanto a União como os estados. Setorialmente, a globalização busca enfocar o setor público por inteiro perante os três momentos da oferta, dos fluxos e da demanda, no confronto entre Nordeste e Brasil. Na oferta, o artigo analisa a evolução qüinqüenal do produto e dos investin1entos no período de 1965/84, o desequihôrio comparado da dotação, do esgotan1ento e das produtividades dos fatores terra, trabalho e capital, e a baixa prioridade alocativa conferida ao setor e à região. Nos fluxos in- ter-regionais já se destaca uma transferência financeira d~agnitude controversa, co- mo contrapartida nominal ao déficit do intercâmbio do Nordeste, onde o setor agrícola pode ser urna exceção, assin1 como os fluxos intra-regionais devem ser espoliativos. Os subsídios à demanda certamente preponderam a favor dos segmentos heterótrofos, das hierarquias urbanas e do desperdício energético e alimentar. O artigo ressalva as defi- ciências estatísticas, mesmo as macrorregionais, para um propósito que exigiria um de- talhan1ento microrregional. Em diversos momentos destaca a in1portância das estraté- gias de denominador inter e intra-regionais, aplicáveis à sugestão conclusiva da deli- mitação de sistemas sociais.

Palavras-chave

Desenvolvimento regional

Referências

ANUÁRIO ESTATÍSTICO DO BRASIL IBGE. Rio de Janeiro, 1984.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL, Rio de Janeiro, RJ. Linhas indicativas para ação de fomento do sistema BNDES no Nordeste. Rio de Janeiro, 1988.

BANCO DO NORDESTE DO BRASIL. ETENE, Fortaleza, CE. Desenvolvimento do Nordeste; diagnóstico e sugestões de políticas. Fortaleza, 1979.

BAZELON, D.T. Os artifícios do capitalismo. Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1968.

BRASIL. Ministério das Minas e Energia. Projeto RADAMBRASIL; levantamento de recursos naturais. Rio de Janeiro, 1981 a 1983. v.21, 23, 24, 29 e 30.

BRASIL. Ministério da Reforma e do Desenvolvimento Agrário. Estatísticas Cadastrais - 1978. Brasília, 1985. v.1.

BRASIL. SUDENE. Importações e exportações do Nordeste. Recife, 1985a.

BRASIL. SUDENE. Plano trienal do desenvolvimento do Nordeste. Recife, 1987a. BRASIL. SUDENE. Produto e formação bruta de capital - 1965/1986. Recife, 1987b.

BRASIL. SUDENE. Programa especial de apoio ao desenvolvimento da região semi-úida do Nordeste - Projeto Sertanejo. Recife, 1976.

BRASIL. SUDENE. Uma politica de desenvolvimento do Nordeste. Recífe, 1985b.

BRASIL. SUDENE. Uma politiéa espacial para o Nordeste. Recüe, 1988.

BRASIL. SUDESUL. Estratégia de desenvolvimento da Região Sul. Porto Alegre, SUDESUL/BRDE, 1987. CENSOS AGROPECUÁRIOS IBGE. Rio de Janeiro, 1970, 1975 e 1980.

CENSOS DEMOGRÁFICOS IBGE. Rio de Janeiro, 1970 e 1980.

CONJUNTURA ECONÔMICA FGV. Rio de Janeiro, v.31, n.7,jul. 1977. DINIS, C.C. Capitalismo, recursos naturais e espaço. Campinas, UNICAMP, 1985. Tese Doutorado.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Rio de Janeiro, RJ. Brasil: renda interna por microrregião homogênea - 1959/1970.

FUNDAÇÃO GETÚLIO VARGAS. Rio de Janeiro, RJ. Regionalização das transações do setor público. Rio de Janeiro, 1970, 1975 e 1980.

FUNDAÇÃO IBGE. Rio de Janeiro, RJ. Consumo alimentar e antropometria. Rio de Janeiro, 1977 e 1978.

FUNDAÇÃO IBGE. Rio de Janeiro, RJ. Estudo nacional de despesa familiar. Região V Brasil. Rio de Janeiro, 1978 e 1979.

GASQUES, J.G.; VILLA VERDE, C.M.; SILVA, E.R.A. Gastos públicos na agricultura: estrutura e resultados. Boletim do CAA/IPLAN,jun. 1988.

INDICADORES IBGE. Rio de Janeiro, v.6, n.7,jul. 1987.

MAGALHÃES, A.R. et al. Abastecimento e crise alimentar no nordeste. Fortaleza, PNUD/SEPLAN-CE/UFCE, 1988.

MARTINE, G. & ARIAS, A.R. A evolução do emprego no campo. Brasília, s.ed., 1984.

MELO, F.H. Um diagnóstico sobre produção e abastecimento alimentar no Brasil. Brasília, PNUD/IPLAN, 1988.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE, Genebra, Suíça. Necessidades de energia y de proteínas. Genebra, 1973. Informe de um comitê especial misto FAO/OMS de expert.

PERNAMBUCO. l,Jiúversidade Federal. Efeitos espaciais da política fiscal. ln:--. Desigualdades regionais no desenvolvimento brasileiro. Recife, UFPe/PIMES, 1978a. (Relatório de Pesquisa, 2-IV)

PERNAMBUCO. Universidade Federal. Avaliação dos programas de desenvolvimento rural: região nordeste. ln----. Desigualdades regionais no desenvolvimento brasileiro. Recife, UFPE/PIMES, 1978b. (Relatório de Pesquisa, 3 III).

PERNAMBUCO. Universidade Federal. Expansão capitalista, o papel do estado e o desenvolvimento regional ilO Brasil. ln:----. Oesigualdades regionais no desenvolvimento brasileiro. Recife, UFPe/PIMES, 1978c. (Relatório de Pesquisa, 7).

PESQUISA NACIONAL POR AMOSTRA DE DOMICÍLIOS IBGE. Rio de Janeiro, 1985.

RAMOS, A.G. A nova ciência das organizações; uma reconceituação da riqueza das náções. Rio de Janeiro, FG V, 1981.

SANTANA, J.O. Planejamento regional do nordeste brasileiro e o papel da SUDENE. Recife, s.ed., 1988.

STRAUSS, E .. O processo de desenvolvimento e as migrações internas: um enfoque sob o ângulo dos recursos naturais. s.l., s.ed., 1972.

5d8743920e8825ba6639c6a2 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections