Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/5d8a6f620e8825a45fc51225
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

DEMANDA DE EXPORTAÇÃO DO SUCO DE LARANJA CONCENTRADO CONGELADO DO BRASIL PARA PAÍSES NÃO PRODUTORES

VASCO A. MORETTI; MANUEL C. VIEIRA; LAURA A.S.B. DE ALMEIDA; JOÃO F. MARQUES; LUIZ DE C, BICUDO NETO

Downloads: 2
Views: 757

Resumo

As frutas cítricas, incluindo laranjas, pomelos e limões, são produzidas em todo o mundo, entretanto, somente poucos pafses ofertam todo o produto comercialmente exportado. O Brasil é responsável por cerca de 25% da produção mundial de laranja. Aproximadamente 65% da produção brasileira de laranja são processados na forma de suco concentrado congelado. Quase 95% do suco produzido são exportados, principalmente para a Holanda, Alemanha Ocidental, Suécia, Reino Unido, Canadá e Estados Unidos. Esses pafses consomem 90% do volume total das exportações brasileiras de suco de laranja concentrado congelado. Os fatores fundamentais do desempenho das exportações do suco de laranja brasileiro são: a moeda em relação ao d6lar; a renda do consumidor nos países importadores; o preço do suco brasileiro em relação ao preço dos outros pafses produtores, principalmente o dos Estados Unidos, assim como a política tarifária de importação dos países importadores. Essas variáveis foram incluídas em um modelo enconométrico, o qual permite estimar a elasticidadepreço, a elasticidade-preço cruzada e também a elasticidade-renda da demanda, respectivamente, -1,69, --0,53 e 2,22.

Palavras-chave

Laranja- suco concentrado congelado; Exportação, demanda; Brasil; Países não produtores

Referências

BANCO DO BRASIL S.A. Carteira do Comércio Exterior - CACEX. Comércio Exterior do Brasil - Exportação. Relatórios Anuais, 1973-1983,

BROOKS, T. Economic staff statistical reference book. Florida Department of Citrus, Economic Research Development, novembre, 1974.

FERGUSON, C.E. Teoria microeconômica. Rio de Janeiro Forense Universitária. 1978, p, 102-122.

FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E.ESTATÍSTICA, Rio de Janeiro. lBGE, 1973 e 1983,

GUNTER, D.L. Trade barries, the citrus situation, ln: WORLD CITRUS CONGRESS/

CITRUS ECONOMICS SYMPOSIUM, São Paulo, 1984, Brasília, 1986.

INTERNATIONAL FINANCIAL STATISTICS. Washington, D.C., lnternational Moneraty Fund. 1973 a 1983.

MADDALA, G.S. Econometrlcs McGraw Hill, New York, 1977.

MORETTI, V.A. Demand for Brazillan frozen concentrated orange juice. University of Florida. Gainesville, 128 p., 1978. M.S. Thesis.

MORETTI, V.A. Estudo da demanda externa do suco concentrado congelado de laranja (SLCC) do Brasil: um modelo econométrico. Campinas,

ITAL, 1979. Estudos Econômicos -Alimentos Processados, n!! 10, 26 p.

MORETTI, V.A.; VIEIRA, M.C:; ALMEIDA, L.A.S.B. de; VIEIRA, L.F.; GASPARINO FILHO, J.; MARQUES, J.F.; BIOJ DO NETO, L. de e. & MIYA, H. K. Demanda externa por suco de laranja concentrado e congelado do Brasil. Campinas, ITAL, 1985. Estudos Econômicos - Alimentos Processados  n!! 21, 84 p.

W JRETTI, V.A.; ALMEIDA, L.A.S.B. de; MARQUES, J.F.; BICUDO Neto, L. de C. A agroindllstria citrícola e sua posição no mercado internacional. Boi.

ITAL, Campinas, 21 (d): 437-467, out/dez, 1984.

PHILIPS, L. Applied Consumption analysis. New York, American Elsevier, 1974.

U.S. DEPARTMENT GF COMMERCE. Bureau of the census. U.S. exports schedule B commodity by country, domestic merchandise. Report FT 410, Washington, D.C., 1973-1981.

WARD, R.W. The economic of Florida's FCOJ imports and exports: an econometric study. Gainesville, Florida. Florida Department of Citrus & University of Florida. ERD-760-1, August, 1976.

WARD, R.W. The lnstitutional structure for the world's citrus industries. ln: WORLD CITRUS CONGRESS/CITRUS ECONOMICS SYMPOSIUM, São Paulo, 1984,Brasflia, 49 p., 1984.

YANG, M.C. Citrus production and consumption trends. ln: WORLD CITRUS CONGRESS/CITRUS ECONOMICS SYMPOSIUM, São Paulo, 1984. Brasília, 17 p., 1984.


Submetido em:
12/08/1987

Aceito em:
08/12/1987

5d8a6f620e8825a45fc51225 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections