Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/5da0d6ca0e88252339c1205a
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

A EVOLUÇÃO DO DESMATAMENTO NO BRASIL

Carlos José Caetano Bacha

Downloads: 0
Views: 1238

Resumo

Este trabalho apresenta uma série de informações sobre a alteração que tem ocorrido, na cobertura florestal ou vegetal, ao longo do tempo, de todos os Estados do Brasil. Procurou-se, também, discutir as causas desses processos. Constatou-se que, apesar da dimensão do desmatamento nas décadas de 1970, 1980 e no começodadécadade 1990sermaiornosEstadosquecompõemaAmazôniaLegal,oritmo de diminuição da cobertura florestal e com cerrado dessas unidades federativas é bem menor do que o apresentado pelos demais Estados brasileiros. A diferença de ritmos entre os processos de desmatamento das unidades federativas brasileiras, que se constata neste texto, se explica pelo dinamismo distinto das principais causas do desmatamento, que são: o crescimento da atividade agropecuária, da infra- estrutura econômica e das áreas urbanas.

Palavras-chave

crescimento da área desmatada, diminuição da cobertura florestal, causas do desmatamento.

Referências

ALMEIDA,A.L.O.eSANTOS,C.F.V.(1990a)"AColonizaçãoOficialnaAmazônianos Anos 80''. Texto para discussão n2 207, IPEA, Rio de Janeiro, dezembro de 1990.

ALMEIDA, A.L.O. e SANTOS, C.F.V. (1990b) "AColonizaçãoParticularnaAmazônia nos Anos 80". Texto para discussão n2 208, IPEA, Rio de Janeiro, dezembro de 1990.

ALMEIDA, L.T.F. (1989) "Políticas de Desenvolvimento e Meio Ambiente - os incentivosfi.scaisnaAmazônia''InSãoPauloemPerspeçtiva'3(4):30-33,out./dez. 1989.

BACHA, C.J.C. (1991) "AExpansãodaSilviculturano Brasil" ln Revista Brasileira de Economia, 45(1): 145-168, jan./mar. 1991.

BACHA, C.J.C. (1992) " A s Unidades de Conservação do Brasil" InRevistadeEconomia e Sociologia Rural, 30(4): 339-358, Brasília, out./dez. de 1992.

BERGAMASCO, A. e BERGAMASCO, S.M.P.P. (1988) "O Programa de Refloresta- mento de Pequenos e Médios Imóveis Rurais (REPEMIR) no Estado de São Paulo: uma avaliação preliminar'' ln Anais do 12 Encontro Brasileiro de Economia Florestal, 23 a 27 de maio de 1988, Curitiba, 22 volume, p. 79 a 98.

BROWDER, John O. (1992) ' ' Alternativas de Desenvolvimento para Florestas Tropicais Úmidas" ln LEONARD, H.J. (org.) Meio Ambiente e Pobreza - Estratégias de desenvolvimento para uma agenda comum. Jorge Zahar Editor, Rio de Janeiro, 1992, p. 126 a 149.

CUNHA, Aércio S. (1988) ''Economia dos Recursos Naturais: O Caso do Desmatamento na Amazônia" in BRANDÃO, A.S.P. (editor) Os Principais Problemas da Agricul- tura Brasileira: Análise e Sugestões. Rio de Janeiro, IPEA/INPES, série 18, 1988, capítulo V, p. 181 a 239.

CUNHA, A.S. e KYLE, S.C. (1990) "Agricultura na Amazônia: crescimento com abundânciaderecursosnaturaisemumaregiãoperiférica''lnAnaisdo l82Encontro Nacional de Economia, Brasilia, 1990, p. 971 a 985.

FEARNSIDE, P.M. (1990) "Rondônia: estradas que levam à devastação" ln Ciência Hoje. 11(61): 46-52, janeiro/fevereiro de: 1990.

FONTES, P.J.P.; QUIRINO, W.F. e PEIXOTO, R.C.D. (1982) "Levantamento da oferta madeireira derivada de projetos agropecuários e de colonização nos Estados de Rondô:gia, Mato Grosso e Norte de Goiás" ln BRASIL FLORESTAL, (52): 19-26, 1982.

FUNDAÇÃO FLORESTAL (1993) FLORESTAR ESTATÍSTICO, Fundação Florestal, Secretaria do Meio Ambiente, São Paulo, n2 1, março-junho de 1993.

GASQUES, J.G. e YOKOMIZO, C. (1986) "Resultados de 20 anos de Incentivos Fiscais na Agropecuária da Amazônia'' ln Anais do XIV Encontro Nacional de Economia, p. 47-84, 1986.

GILLIS, Malcolm e REPETTO, Robert (1988) Deforestation and Govemment Policy. Intemational Center for Economic Growth. Cambridge University Press, 1988.

GORGONIO, A.S. (1992) Cobertura Vegetal Nalural e Remanescente do Brasil. Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis. Brasília, 1992. 49p.

HOMMA, A.K.O. et aUi (1993) "A dinâmica dos desmatamentos e das queimadas na amazônia: uma análise microeconômica'' ln Anais do XXXI Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, Ilhéus (Bahia), 2 a S de agosto de 1993. V olume II, p. 664 a 676.

INPE (1992) Deforestation in Brazilian Amazonia, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, São José dos Campos, maio de 1992 (folheto de 2 páginas).

LOBATO, C. (1989) ''Áreas de Conservação Ambiental para o Estado do Pará'' in São Paulo em Perspectiva, 3(4): 38-42, out./dez. 1989.

MAHAR, Dennis J. (1989) Govemment Policies and Deforestation in Brazils' Amazon Region. Toe World Bank, Washington D.C., 1989.

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do Setor Industrial Florestal - Piauí. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, De- partamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (a).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do SetorIndustrialFlorestal - Ceará. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, De- partamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (b).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do Setor Industrial Florestal - Rio Grande do Norte. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimen- to Florestal, Departamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (c).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do SetorIndustrial Florestal- Paraiba. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, De- partamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (d).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do Setor Industrial Florestal - Pernambuco. Ministério da Agricultura,.Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, Departamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (e).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do Setor Industrial Florestal - Alagoas. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Flores- tal, Departamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (f).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do SetorIndustrial Florestal - Sergipe. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, De- partamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (g).

MERCADO, R. S. e LIMA, J.P . C. (coords) AnálisedoSetorindustrialFlorestal-Bahia. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, De- paitamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (h).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do Setor Industrial Florestal - Mato Grosso do Sul. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, Departamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (i).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do Setor Industrial Florestal - Espírito Santo. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, Departamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 G).

MERCADO, R. S. e LIMA, J. P. C. (coords) Análise do Setor Industrial Florestal - Santa Catarina. Ministério da Agricultura, Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal, Departamento de Industrialização e Comercialização. Rio de Janeiro, 1984 (k).

MYERS,Norman(1990) ''ToeWorld'sForestsandHumanPopulations:theenvironmental interconnections" ln DAVIS, Kingsley e BERNSTAM, Mikhail S. (editors) Resources, Environment, and Population - present knowledge, future options. A supplement to Vol. 16, 1990. Population and Development Review. Páginas 237 a 251.

POSTEL, S. e RYAN, J. (1991) "Reformando a Silvicultura" ln BROWN, L. Salve o Planeta! Editora Globo, Rio de Janeiro, 1991, p. 111 a 134.

POTMA, H.L.; KENGEN, S.; e ALPANDE, M.R.A. (1976) Uma análise estatística da atual situa~ão florestal brasileira, série técnica no 9, PNUD/FAO/IBDF, Ministério da Agricultura, Brasília, 1976.

REIS, E.J. e MARGULIS, S. (1991) Perspectivas Econômicas do Desflorestamento da Amazônia. Texto para Discussão no 215. IPEA, maio de 1991.

ROMANÓ, A.K. e RIBEIRO, M.V. (1980) ''Aspectos da indústria madeireira no Paraná'' InRevistaParanaensedeDesenvolvimento, abril/maio/junho de 1980, no 71, p. 57 a87.

SANTOS, Anadalvo J. dos (1988a) "Indústria de madeiras serradas no Estado do Paraná" ln Anais do 1o Encontro Brasileiro de Economia Florestal, 23 a 27 de maio de 1988, Curitiba, 2o volume, p. 575 a 610.

SANTOS, Joaquim dos (1988b) "Diagnóstico das serrarias e das fábricas de laminados e compensados do Estado do Amazonas'' ln Anais do 1o Encontro Brasileiro de Economia Florestal. 23 a 27 de maio de 1988, Curitiba, 2o, volume, p. 245 a 264.

SKOLE, D. e TUCKER, C. (1993) ''Tropical Deforestation and Habitat Fragmentation inthe Amazon: Satellite Datafrom 1978to 1988'' ln Science, American Association for the Advancement of Science, volume 260, número 5116,junho de 1993, páginas 1905 a 1910.

SKOLE, D.; CHOMENTOWSKI, W.H.; SALAS, W.A.; e NOBRE, A.D. (1994) "Physical and Human Dimensions of Deforestation in Amazonia'' ln BioScience, American Institute of Biological Sciences, volume 44, número 5, maio de 1994, páginas 314 a 322.

SOS MA T A A TLÂNTICA (1993) Evolução dos remanescentes florestais e ecossistemas associados do domínio da mata atlântica noperiodo 1985-1990. Fundação SOS Mata Atlântica e Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais. São Paulo, 1993.

TARDIN, A.T. e CUNHA, R.P. (1989) Avaliação da alteração da cobertura florestal na Amazônia Legal utilizando sensoriamento remoto orbital. Instituto de Pesquisas Espaciais, São José dos Campos, dezembro de 1989.

TOYAMA, I.T. eBACHA, C.J.C. (1992) "CarvãovegetalnaRegiãodoPrograma Grande Carajás" ln INFORME GEP/DESR, 5(12): 1-8, Piracicaba, dezembro de 1992.

5da0d6ca0e88252339c1205a resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections