Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/5da2a10e0e88257e432371d4
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

ESTADO, GRUPOS DE INTERESSE E FORMULAÇÃO DE POLÍTICAS PARA A AGROPECUÁRIA BRASILEIRA

Walter Belik

Downloads: 3
Views: 504

Resumo

Este artigo apresenta uma discussão sobre a presença do Estado no financiamento e no planejamento da agropecuária no Brasil, nos últimos 30 anos. Observa-se que há uma mudança no padrão de intervenção, que passa de uma completa regulação estatal para uma tendência à desregulação. Tomando-se como marco teórico a abordagem neocorporatista, observa-se que, após a constituição e o fortalecimento dos grupos de interesses setoriais, o Estado passa por um processo de esvaziamento decorrente da sua crise fiscal e da falta de legitimidade política. Com isso, a agropecuária entra nos anos 90 em busca de um novo modelo de crescimento coerente com a abertura comercial, globalização e menor participação do Estado.

Palavras-chave

financiamento agropecuário, Estado, grupos de pressão. 

Referências

ALLAIRE, G. BOYER, R. (1995) Regulations et Conventions dans I:Agriculture et les IAAin: Allaire, G. Boyer, R. (editores) La Grande Transfannation de Il Agriculture. Paris: INRA/ Economica, pp. 9-32.

BAER, W (1995) A Economia Brasileira. São Paulo: Nobel

BELIK, W (1992) AgroindústriaProcessadoraePolíticaEconômica. Tese de Doutoramento. Campinas: IE/Unicamp.

BELIK, W (1994)_The Food Industry in Brazil: Towards a Restructuring? Londres, Inglaterra: ILAS / University of London (Research Papers no. 35)

BERTRAND, J. P. (1982) SystemesAgri-Alimentaires: Methodes D-'Analyse, Division du Travail, Modes D)Organization et Strategies. Seminaire de Doctorat - INRA / Université de Paris I - Pantheon - Sourbonne.

BROUSSEAU, E. (1996) De la Science du Marché à l'Analyse Économique et Formes de Coordination". Paris: Cahiers Français, no. 272 pp. 54-63.

CAWSON, A. (1985) Varieties ofCorporatism: The importance ofMeso- Level of Interest Intermediation In: Cawson, A. O,;ganized interest and State - Studies in Meso-Corporatism. Edited by Alan Cawson. London: Sage Publications.

CAWSON, A. (1986) Corporatism and Political Theory. Oxford: Basil Blackwell

COX, LOWE & WINTER (1986) From State Direction to Self Regulation: The Historical Development Of Corporatism in British Agriculture. Rev Policy and Politics. 14 (4). Outubro de 1986, pp. 475-491.

GREEN, R. ; SCHALLER, B. (1996) Rationalisation Comerciale etMise en Marche de Produits Alimentaires. Paris: I N R A

GRAZIANO DA SILVA, J. (1996) A Nova Dinâmica da Agricultura Brasileira. Campinas: Instituto de Economia/Unicamp.

GOLDIN, I. & REZENDE, G. C. (1993) A Agricultura Brasileira na Década de 80 ; Crescimento numa Economia em Crise. Rio de Janeiro: IPEA (Série IPEA 138)

KAGEYAMA, A. (coord.) (1990) O Novo Padrão Agrícola Brasileiro: Do Complexo Rural aos Complexos Agroindustriais. In: Delgado, G. C. et al. (org.) Agricultura e Políticas Públicas. Rio de jaeiro: IPEA (Série IPEA 127)

LAMONIER, B. (coord.) (1994)DeterminantesPolíticosda PolíticaAgrícola: Um Estudo dosAtores) Demandas eMecanismos de Decisãoi Brasília: IPEA Estudos de Política Agrícola 4)

LINHARES,M.Y.L. (1979)HistóriaPolíticadoAbastecimento (1918-1974) Brasília: Binagri - Ministério da Agricultura

LOPES, M.R. (1994) Política Agrícola: Reformas Inadiáveis e Subsídios Insustentáveis. Rev._Agroanalysis. Vol 14 no. 2 - outubro de 1994. pp9-ll.

MARSDEN, T; FLYNN, A & WARD, N. (1994) Food Regulation in Britain: A N ational System in an International Context In: Bonanno, A.; Busch, L.; Freedland, W; Gouveia, L. & Mignone, E. (1994).

From Columbusto ConAgra Lawrence: University Press ofKansas, pp. 105-124.

MUELLER, C. (1982) Formulação de Políticas Agrícolas. Rev. Ec. Pol. 2(1), jan-mar 1982. São Paulo: Brasiliense. pp. 89-102.

MUNHOZ,D. (1982)Agricultura:UmaDefesadosSubsídios.Petrópolis: Vozes

OFFE, C. (1989)AAtribuiçãode <<Status')PúblicoaosGruposdeinteresse ln: Offe, C. Capitalismo Desorganizado. São Paulo: Brasiliense

PINTO, L. C. G. (1981) Notas sobre a política de Crédito. Campinas: Unicamp (Convênio Fundação Ford/ Unicamp)

SCHMITTER, P. (1985) Neocorporatismo y Estado. REIS - Revista Espanola de Sociologia, Madri, no. 31, pp.47-78.

STREECK,W&SCHMITTER,P. (1985)PrivateinterestGovernment- BeyondMarket and State. Londres: SAGE

WORLD BANK (1982) Brazil: A Review ofAgricultural Policies. Washington: The World Bank ( A World Bank Study)

5da2a10e0e88257e432371d4 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections