Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/5e9374260e8825da37dafd07
Revista de Economia e Sociologia Rural
Palestra

AVALIAÇÃO DOS IMPACTOS ECONÔMICOS DE MUDANÇAS NAS MARGENS DE COMERCIALIZAÇÃO SETORIAIS NO BRASIL

Antônio Cordeiro Santana; Antônio Carvalho Campos

Downloads: 0
Views: 556

Resumo

O conhecimento dos efeitos de ligação entre os diversos setores da economia é fundamental para identificar atividades-chave no processo de promoção do desenvolvimento do complexo agro-industrial. A comercialização agrícola, como atividade de intermediação entre setores econômicos, apresenta efeitos de ligação para frente e para trás. As magnitudes desses efeitos podem ser estimadas através da análise de multiplicadores derivados a partir da matriz de contabilidade social (MCS), que representa o fluxo interdependente de bens e serviços entre os agentes econômicos. Os resultados obtidos (multiplicadores globais) indicam que as atividades de transporte e de comercialização constituem fatores cruciais para promover o desenvolvimento da agricultura. Logo, investimentos em infra-estrutura viária e comercial induzem o desenvolvimento agroindustrial.

Palavras-chave

comercialização agrícola, relações interdependentes, complexo agro-industrial.

Referências

Aguiar, D. r. Barros, G. S. A. C.; Burnquist H.; Ferreira, L. R. Análise da eficiência e competitividade no sistema de comercialização de feijão. ln: Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, 31. Ilhéus-BA, 1993. Anais... Brasília, Sober, 1993. p. 373-84.

Borges, R. F. Panela furada: o incrível desperdício de alimentos no Brasil. São Paulo, Columbus, 1991. 124p.

Brandt, S. A Comercialização agrícola. Piracicaba, Livroceres, 1980, 195p.

Bouis,, H. E. & Haddad, L. J. Ejfects ofagricultura/ commercialization on land ternure, household resource allocation, and nutrition in the Philippines. WEashington, IFPRI, 1990. 72p. (Research Re- port, 79).

Coelho, C. N. A. Organização do sistema de comercialização e desenvolvimento econômico. Brasília, CFP, 1979. 64p. (Coleção Análise e Pesquisa, 18)

_ _ _ _ . A indução detecnologianos canais de distribuição de alimentos. Revista de Economia Rural, 18(3):617-29, 1980.

Contador, C. R. & Silva Jr. L. C. A Inflação, preços relativos e risco na agricultura: algumas notas. ln: Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, 30. Rio de Janeiro, 1992. Anais... Brasília, Sober, 1992. p. 27-34.

Cyrillo, D. C. O papel dos supermercados no varejo de alimentos. São Paulo, IPE, 1987. 198 p.

Daemon, D. Planejamento do desenvolvimento comercial. Rio de Janeiro, FGV, 1975. 195 p.

FIBGE. Novo sistema de contas nacionais, séries correntes 1981-85. Rio de Janeiro, IBGE, 1991. (Metodologia, Resultados Provisórios e Avaliação do Projeto, v.2).

Galbraith, J. K. Uma teoria do controle de preços. Rio de Janeiro, Forense, 1986.

Hirschman, A. O. The strategy ofeconomic development. New York, Yale University Press, 1958. 217 p.

Kaldor, N. Inflation and recession in the world economy. The Economic Journal, 86(344): 703-14, 1976.

Kalecki, M. Crescimento e ciclo das economias capitalistas. São Paulo, Hucitec, 1983. 193 p. ·

Kennedy, E. T. & Cogill, B. Income and nutritional effects o f the coÍnmercia/ization ofagriculture in southwester Kenya. Wash- ington, IFPRl, 1987. 60 p. (Research Report, 63).

Lopes, M. R. A interferência do governo na comercialização e a administração do risco de mercado na agricultura. Revista de Economia Rural, 18(3):601-15, 1980.

_ _ _ . A intervenção do 'governo nos mercados agrícolas no Brasil: o sistema de regras de interferência no mercado de preços. Brasília, CFP, 1986. 108 p.

_ _ _ . Comercialização interna e externa da produção agrícola: principais problemas sugestões. ln: Brandão, A. S. P. (ed). Os principais problemas da agricultura brasileira: análise e sugestões. Rio de Janeiro, lpea/Inpes, 1988. p. 357-99.

Nichols Jr, T. E. Transportation and regional development in agriculture. Amer. J. Agr. Econ. 51(5):1455-63, 1969.

Pyatt, G & Round, J. I. Accounting and fixed price multiplies in a social accounting matrix framework. The Economic Journal, 89(356):850-73, 1979.

Resende, G. C. Inflação, preços mínimos e comercialização agrícola: a experiência dos anos 80. ln: Brandão, A. S. P. (ed) Os principais problemas da agricultura brasileira: análise e sugestões. Rio de Janeiro, lpea/Inpes, 1988. p. 333-55.

Santana,A C.Adinâmicadocomplexoagroindustrialeocrescimento econômico no Brasil. Viçosa, UFV - Imp. Univ., 1993. 302 p.

Santana, A C . Rufino, J. L. S.; Vale, S. M. L. R.; Teixeira, E. C.; Garcia, S. A Efeitos da política de preços mínimos nos mercados de algodão e arroz no Nordeste. ln: Congresso Brasileiro de Economia e Sociologia Rural, 29. Campinas, 1991.Anats. .. BrasQia, Saber, 1991. p. 83-106.

Smith, G. W. A política de preços mínimos. ln: Lopes, M. R. (ed) A política depreços mínimos: estudos técnicos, 194911979. Brasília,

CFP, 1978. p. 67-86. (Coleção Análise e Pesquisa, 11).
Stone, R. The dissaggregation of the household sector in the national accounts. ln: Pyatt, G & Round, J. I. (eds) Social accounting matrices: a basus for planning Washington, The World Bank, 1985. p. 145-85.

Von Braum, J; Haen, J.; Blanken, J. Commercialization ofagriculture under populatton pressure: effects on production, consumption, and nutrition in Rwanda. Washington, lFPRI, 1991. 123 p. (Research Report, 85).

Von Braum, J. ; Puetz, D.; Webb, P. Irrigation technology aund commerctalization o frice in the Gambia: ejfects on production, consumption, and nutrition in Rwan'da. Washington, lFPRI, 1989. 116 p. (Research Report, 75.

Young, C. E. F. & Silveira, A H. P. A matriz departamental de Kalecki: um exercício de construção. ln: Encontro Nacional de Economia, 15. Salvador, 1981.Anais... RiodeJaneiro,Anpec, 1987.p. 51- 64.

 

5e9374260e8825da37dafd07 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections