Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/5ea029720e8825fa6ac84920
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

ANÁLISE DO PREÇO DA TERRA COMO RECURSO NATURAL DURÁVEL: O CASO DA AMAZÔNIA

ALFREDO KINGO OYAMA HOMMA; ANTONIO RAPHAEL TEIXEIRA FILHO; EDSON POTSCH MAGALHÃES

Downloads: 0
Views: 47

Resumo

Analisou-se o preço de terras de lavouras e pastagens, considerando como se fossem um bem durável. Essa condição faz com que o estoque de terras já incorporado exerça influência no mercado de terra. Procurou-se dessa maneira separar em que sentido os preços de terras se devem ao ca- ráter especulativo ou produtivo. Os resultados encontrados mostram que o caráter especulativo dos preços de terras predomina nas regiões Sul e Sudeste do País. Nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste, o ganho produtivo é superior ao especulativo. Essa característica contradiz a idéia comumente em voga de que os ganhos especulativos constituem a razão do processo de ocupação de terras da Amazônia.

Palavras-chave

especulação, mercado, ocupação.

Referências

BRANDÃO, A.S.P . Mercado da terra e estrutura fundiária. l n · - - . Os principais problemas da agricultura brasileira; análise e sugestões. Ed. Rio de Janeiro: lPEA/INPES, 1988. p.139-79. (Série PNPE, 18).

CONTADOR, C.R. A valiação social de projetos. São Paulo: Atlas, 1981. 301p.

COSTA, J.M.M. da. Amaz.ônia; recursos naturais, tecnologia e desenvolvimento (contribuição para o debate). l n : _ . Amadnia; desenvolvimento e ocupação. Rio de Janeiro: IPEA/INPES, 1979. p.37-88.

DEVARAJAN, S. & FISHER, A.e. Hotelling's economics of exhaustible resources; fifty years later. Joomal of Economic Literature, v.19, n.17, p.65-73,mar. 1981.

FEARNSIDE, P.M. Desmatamento na Amazônia brasileira; com que intensidade vem ocorrendo? Acta Amazonica,Manaus, v.12, n.3, p.579-90, 1982.

FOWERAKER,J. A lota pela terra.Rio de Janeiro: Zahar, 1982. 315p.

HOMMA, A.K.O. A extração de recunos naturais rcnov!veis;o caso do extrativismo vegetal na Amazônia. Viçosa: UFV, 1989. 575p. (Tese de Doutorado).

KRUTILLA, J.V. Conservation reconsidered. American Economic Review, v.57, n.4, p.777-86,set.1967.

LEVHARI, D. & PINDYCK, R.S. Toe princing of durable exhaustible resources. Quartcrly Jour- nal of Eeonomics,v.96, n.3, p.365-77, ago. 1981.

MAHAR, D.J. Desenvolvimento eeon6mico da Amaz6nia; uma análise das polfticas gover- namentais. Rio de Janeiro: IPEA/INPES, 1978. 259p. (Relatório de Pesquisa, 39).

MARTINE, G. A evolução recente da estrutura de produção agropecuária; algumas notas prelimi- nares. ln: IPEA. Dados conjunturais da Agropecu!ria; análise dos dados do Censo Agro- pecuário de 1985. Brasília, 1987. p.64-88.

MIRANDA NETO, M.J. de. O dilema da Amaz6nia.Petr6polis: Vozes, 1979. 230p. MUELLER, C.C. Pecuária de corte no Brasil Central; resultados das simulações com modelos de programação linear. Revista de Economia Rural,São Paulo, v.2, p.103-61, 1977.

NORGAARD, R.B. Coevolutionary agricultural development. Economic Development and Cultural Change,Chicago, v.32, n.3, p.525-46, abr. 1984a.

NORGAARD, R.B. Coevolutionary development potencial. Land Economics, Madison, v.60, n.2, p.160-73, maio 1984b.

PIMENTEL, C.R.M. O PROÁLCOOL e a produção de cana-de-açdcar, feijlo e milho nos estados de Alagoas e São Paulo. Viçosa: UFV, 1986. 109p. (Tese Doutorado).


Submetido em:
30/09/1990

Aceito em:
30/06/1991

5ea029720e8825fa6ac84920 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections