Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1234-56781806-9479005401002
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

Saúde Respiratória e Mecanização da Colheita da Cana-de-Açúcar nos Municípios Paulistas: a importância do Protocolo Agroambiental*

Carlos Cesar Santejo Saiani; Bruno Benzaquen Perosa

Downloads: 0
Views: 191

Resumo

Resumo:: A assinatura do Protocolo Agroambiental do estado de São Paulo em 2007, devido a uma série de motivações econômicas e sociais, desencadeou rápido processo de mecanização da colheita de cana-de-açúcar. O impacto direto da mecanização é a redução das queimadas, prática adotada na colheita manual e que causa sérios problemas respiratórios na população. Nesse contexto, o objetivo principal desse estudo foi verificar se a mecanização da colheita (no município e em seus vizinhos) efetivamente trouxe benefícios à saúde respiratória da população de localidades com produção de cana. Para isso, foram considerados dados da proporção de cana colhida de forma mecanizada nos municípios paulistas entre os anos de 2006 e 2011, bem como referentes às internações por problemas respiratórios no período, sendo a relação entre estas testada por estimações econométricas. Para garantir robustez aos resultados, foram utilizadas diversas estratégias empíricas e características municipais para controlar "fatores de confusão", como indicadores meteorológicos, geográficos e socioeconômicos. Foram encontrados resultados que sugerem uma relação negativa e significativa entre a mecanização e as internações por problemas respiratórios, evidenciando o impacto positivo da mecanização da colheita sobre a saúde respiratória da população, em especial nos idosos, que são mais suscetíveis a sofrer por tais patologias.

Palavras-chave

Queimada, Cana-de-Açúcar, Doenças respiratórias, Protocolo agroambiental, Dados em painel.

Referências

ANGRIST, J. D.; PISCHKE, J. S. Mostly harmless econometrics : an empiricist's companion. Princeton University Press, Princeton, 2009.

ARBEX, M. Avaliação dos efeitos do material particulado proveniente da queima da plantação de cana-de-açúcar sobre a morbidade respiratória na população de Araraquara-SP . Tese de Doutorado, Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, 2001.

ARBEX, M. et al. Queima de biomassa e efeitos sobre a saúde. J. Bras. Pneumol , v. 30, n. 2, 2004.

BACCARIN, J. G., GEBARA, J. J.; BORGES JÚNIOR, J. C. Expansão canavieira e ocupação formal em empresas sucroalcooleiras do Centro-Sul do Brasil, entre 2007 e 2009. Revista de Economia e Sociologia Rural , v. 49, n. 2, 2011.

BRAUNBECK, A. O.; MAGALHÃES, P. S. G. Colheita sustentável, com aproveitamento integral da cana. Visão Agrícola , v. 1, n. 1, 2004.

BRISCOE, J., FEACHEM, R. G.; RAHAMAN, M. M. Evaluating health impact; water supply, sanitation, and hygiene education . International Development Research Centre, 1986.

CALDWELL, J. C. Cultural and social factors influencing mortality levels in developing countries. Annals of the American Academy of Political and Social Science , v. 510, 1990.

CANÇADO, J. E. D. A poluição atmosférica e sua relação com a saúde humana na região canavieira de Piracicaba - SP . Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, 2003.

CANÇADO, J. E. D. et al. The impact of sugar cane-burning emissions on the respiratory system of children and the elderly. Environmental Health Perspectives , v. 114, n. 5, p. 725-729, 2006.

CARVALHO, S. P.; CARRIJO, E. L. O. A produção de álcool: do Proálcool ao contexto atual. Anais do XLVCongresso da Sober, Londrina, 2007.

CASE, A. C., ROSEN, H. S.; HINES JUNIOR, J. R. Budget spillovers and fiscal policy interdependence: evidence from the states. Journal of Public Economics , n. 52, 1993.

CHAGAS, A. L. S., TONETO JÚNIOR, R.; AZZONI, C. R. Teremos que trocar energia por comida? Análise do impacto da expansão da produção de cana-de-açúcar sobre o preço da terra e dos alimentos. Anais do XLVICongresso da Sober , Rio Branco, 2008.

CHAGAS, A. L. S., ALMEIDA, A. N.; AZZONI, C. R. Sugar cane burning and human health: a spatial difference-in-difference analysis. Anais do 36ºEncontro da SBE, Natal, 2014.

CHIARAVALLOTI, R. M. et al. Efeitos da expansão da cana-de-açúcar no Sudeste do Mato Grosso do Sul e possíveis caminhos para uma agenda. Sustentabilidade em Debate , v. 5, n. 1, p. 117-135, 2014.

COSTA, S. et al. Indicadores epidemiológicos aplicáveis a estudos sobre a associação entre saneamento e saúde de base municipal. Engenharia Sanitária Ambiental , 2005.

DUCHIADE, M. P. Poluição do ar e doenças respiratórias: uma revisão. Cadernos de Saúde Pública , v. 8, n. 3, Rio de Janeiro, jul./set. 1992.

ELHORST, J. P. Specification and estimation of spatial panel data models. International Regional Science Review , v. 26, n. 3, jul. 2003.

FREDO, C. E. et al. Cana-de-açúcar efeito da mecanização nos empregos. Agroanalysis , São Paulo, 4 abr. 2012.

FUNASA. Textos de Epidemiologia para vigilância ambiental em saúde . Fundação Nacional de Saúde, Ministério da Saúde, 2002.

FURTADO, C. Formação Econômica do Brasil . Nacional, 22. ed., São Paulo, 1987.

GALIANI, S., GERTLER, P.; SCHARGRODSKY, E. Water for life: the impact of the privatization of water services on child mortality. Journal of Political Economy , v. 113, 2005.

GRAZIANO DA SILVA, J. De Bóias-Frias a Empregados Rurais − as greves dos canavieiros paulistas de Guariba e de Leme. EDUFAL, Alagoas, 1997.

GREENE, W. H. Econometric Analysis . 3. ed. New Jersey: Prentice Hall, 1997.

GURGEL, A. C. Impactos da política americana de estímulo aos biocombustíveis sobre a produção agropecuária e o uso da terra. Revista de Economia e Sociologia Rural , v. 49, 2011.

IPCC. Climate change : the physical science basis, contribution of working group I to the fourth assessment report of the intergovernmental panel on climate change. New York: Cambridge University Press, 2007.

KIM, K.; MOODY, P. M. More resources better health? A cross-national perspective. Social Science and Medicine , n. 34 (8), 1992.

LAURENTI, R., MELLO-JORGE, M. H. P.; GOTLIEB, S. L. D. A confiabilidade dos dados de mortalidade e morbidade por doenças crônicas não-transmissíveis. Ciência & Saúde Coletiva , n. 9(4), 2004.

LIBÂNIO, P. A. C., CHERNICHARO, C. A. L.; NASCIMENTO, N. O. A dimensão da qualidade de água: avaliação da relação entre indicadores sociais, de disponibilidade hídrica, de saneamento e de saúde pública. Engenharia Sanitária Ambiental , v. 10, n. 3, jul./set. 2005.

LOPES, F. S.; RIBEIRO, H. Mapeamento de internações hospitalares por problemas respiratórios e possíveis associações à exposição humana aos produtos da queima da palha de cana-de-açúcar no estado de São Paulo. Revista Brasileira de Epidemiologia , v. 9, 2006.

LUSTOSA, M. C. J., CÁNEPA, E. M.; YOUNG, C. E. F. Política Ambiental. In: MAY, P. H. (Org.). Economia do Meio Ambiente : teoria e prática. 2. ed. Campus, 2010.

MANZATTO, C. V. et al. Zoneamento Agroecológico da Cana-de-Açúcar: expandir a produção, preservar a vida, garantir o futuro . Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, set. 2009.

MATHIAS, T. A. F.; SOBOLL, M. L. M. S. Confiabilidade de diagnósticos nos formulários de autorização de internação hospitalar. Revista de Saúde Pública , v. 32, n. 6, dez. 1998.

MORAES, M. S., PRIULI, R. M. A.; CHIARAVALLOTI, R. M. A saúde e o jovem migrante. Cadernos Saúde Coletiva , v. 3, n. 21, 2013.

MOTTA, R. S.; MENDES, A. P. F. Custos de saúde associados à poluição do ar no Brasil. Pesquisa e Planejamento Econômico , v. 25, n. 1, abr. 1995.

NICOLELLA, A. C.; BELLUZZO, W. The effect of reducing the pre-harvest burning of sugar cane on respiratory health in Brazil. Environment and Development Economics , v. 20, 2015.

OXLEY, H.; MARTIN, J. P. Controlling government spending and deficit: trends in the 1980s and prospects for the 1990s. OECD Economic Studies , n. 17, 1991.

PARAÍSO, M. Avaliação do impacto à saúde causado pela queima prévia de palha de cana-de-açúcar no Estado de São Paulo . Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo, 2014.

PEROSA, B. B. A emergência da governança socioambiental no mercado internacional de biocombustíveis . Tese de Doutorado, Escola de Economia de São Paulo (EESP-FGV), 2012.

PRIULI, R. M. A., MORAES, M. S.; CHIARAVALLOTI, R. M. Impacto do estresse na saúde de cortadores de cana. Revista de Saúde Pública , v. 2, n. 48, 2015.

RIBEIRO, H. Queimadas de cana-de-açúcar no Brasil: efeitos à saúde respiratória. Revista Saúde Pública , v. 42, p. 370-376, 2008.

RIBEIRO, H.; ASSUNÇÃO, J. Efeitos das queimadas na saúde humana. Estudos Avançados , v. 16, 2002.

RIBEIRO, H. et al. Queimadas de cana-de-açúcar e efeitos à saúde humana: revisão da literatura. Revista de Saúde, Meio Ambiente e Sustentabilidade , 2013.

ROY, A. D. Some thoughts on the distribution of earnings. Oxford Economic Papers , 1951.

RUBIN, D. B. Estimating causal effects of treatments in randomized and nonrandomized studies. Journal of Educational Psychology , v. 66, n. 5, 1974.

SALVI, J. V. et al. Análise do desempenho operacional e econômico da colheita mecanizada em um sistema de produção de cana-de-açúcar. Anais do 48ºCongresso da Sober Campo Grande., 2010.

SANTANA, L. S.; CARMAGNANI, M. Programa Saúde da Família no Brasil: um enfoque sobre seus pressupostos básicos, operacionalização e vantagens. Saúde e Sociedade , 2001.

SANTO, Z. N. E.; ALMEIDA, L. T. Etanol: impactos socioeconômicos de uma commodity em ascensão. Anais do VIIEncontro da Sociedade Brasileira de Economia Ecológica, 2007.

SARTOR, F. et al. Temperature, ambient ozone levels, and mortality during summer 1994, in Belgium. Environ. Res ., n. 70, 1995.

SCOPINHO, R. A. et al. New technologies and workers' health: mechanization of sugar cane harvesting. Cadernos de Saúde Pública , 1999.

SHIKIDA, P. F. A., AZEVEDO, P. F.; VIAN, C. E. F. Desafios da agroindústria canavieira no Brasil pós-desregulamentação: uma análise das capacidades tecnológicas. Revista de Economia e Sociologia Rural , v. 49, p. 599-628, 2011.

WANG, L. Determinants of child mortality in LDCs: empirical findings from demographic and health surveys. Health Policy , v. 65, n. 3, set. 2003.

WENNEMO, I. Infant mortality, public policy and inequality - a comparison of 18 industrialized countries. Sociology of Health & Illness , v. 15, n. 4, 1993.
 

5ced4abf0e88252513a63c0f resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections