Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1234-56781806-94790560102
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

Labor and Employment in Brazilian Northeastern Agriculture: a look at the 2004-2014 period

Otavio Valentim Balsadi; Mauro Eduardo DelGrossi

Downloads: 0
Views: 938

Abstract

Abstract:: The labor market in the Brazilian Northeastern agriculture is characterized by many forms of occupation, ranging from the salaried work to the various forms of family work. In a heterogeneous and diverse agriculture, there is a complex labor market, with changes in recent times. Therefore, it is necessary to keep a watchful eye on important structural features. As a result, this paper aims to analyze the main aspects related to work and employment relations in the Brazilian Northeastern agriculture in the 2004-2014 period. The sources of information are special tabulations from the National Survey by Household Sample (PNAD), conducted by the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). The results pointed to a continuing decline in Northeastern PEA (Economically Active Population) occupied in agriculture, partially offset by the growth of Northeastern rural residents occupied in non-agricultural activities, in addition to the people occupied in self-consumption production. Women and young people were the ones who mostly left the agricultural activities, reinforcing the “ageing” process of the occupied PEA. The crops with the largest reduction in the occupied in agricultural PEA were: cassava, rice, coffee, banana, sugarcane, cocoa, vegetables and fruits. On the other hand, the number of occupied people increased in: corn and grape cultivation, services for agriculture, swine and poultry farming and integrated agricultural and livestock production systems. An increase in schooling of the occupied PEA was registered, though it is still below the national average.

Keywords

labor market, agriculture, agricultural occupations, PNAD, Northeast

Referências

BALSADI, O. V. Um olhar sobre a PEA rural ocupada em atividades não agrícolas no período 2001-09 e suas principais características. In: 50ºCongresso Brasileiro de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2012, Vitória-ES. Anais do 50º Congresso Brasileiro de Economia, Administração e Sociologia Rural. Vitória-ES: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - Sober, 2012. v. 1.

BALSADI, O. V. Evolução das ocupações na agricultura brasileira no período 2001-08. In: XLIXCongresso Brasileiro de Economia, Administração e Sociologia Rural, 2011, Belo Horizonte. Anais do XLIX Congresso Brasileiro de Economia, Administração e Sociologia Rural. Belo Horizonte: Sober, 2011. v. 1.

BALSADI, O. V. Ocupações não agrícolas da população rural no Centro-Oeste brasileiro no período 2001-2005. Informações Econômicas. Instituto de Economia Agrícola, v. 38, n. 11, p. 39-47, 2008.

BALSADI, O. V. and SILVA, A. R. Trabalho assalariado na agricultura nordestina no período 2001-08. In: VIIICongresso Latinoamericano de Sociologia Rural, 2010, Porto de Galinhas. Anais do VIII Congresso Latinoamericano de Sociologia Rural. Porto de Galinhas: Associação Latinoamericana de Sociologia Rural - Alasru, 2010.

BRAZIL. Ministério da Integração Nacional. Recursos federais para enfrentamento à seca ultrapassam R$ 16 bilhões. Notícia pública em 02/abril/2013. Disponível em: <Disponível em: http://www.mi.gov.br/area-de-imprensa/todas-as-noticias/-/asset_publisher/YEkzzDUSRvZi/content/recursos-federais-para-enfrentamento-a-seca-ultrapassam-r-16-bilhoes/pop_up?inheritRedirect=false >. Acesso em 21 jun. 2017.

CAMPANHOLA, C; and GRAZIANO DA SILVA, J. (Eds.). O novo rural brasileiro: uma análise nacional e regional. Jaguariúna (SP), Embrapa, 2000, v. 1. 190p.

CAMPANHOLA, C; and GRAZIANO DA SILVA, J. (Eds.). O novo rural brasileiro: uma análise estadual - Nordeste. Jaguariúna (SP), Embrapa, 2000, v. 2. 156p.

DEL GROSSI, M. E. Evolução das ocupações não agrícolas no meio rural brasileiro: 1981-1995. Tese (Doutorado em Economia), Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999.

FRANÇA, C. G.; MARQUES, V. P; and DEL GROSSI, M. E. Superação da fome e da pobreza rural: iniciativas brasileiras. FAO, Brasília, 2016, 252p.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Glossário de conceitos e definições. Rio de Janeiro, 2014, 67p. Disponível em: <Disponível em: http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/trabalhoerendimento/glossario_PNAD.pdf >. Acesso em: 7 abr. 2016.

LAURENTI, A. C.; PELLINI, T; and TELLES, T. S. Evolução da ocupação e do rendimento das pessoas no espaço rural brasileiro no período de 2001 a 2009. Revista de Economia e Sociologia Rural, jun. 2015, v. 53, n. 2, p. 321-342.

MAIA, A. G; and SAKAMOTO, C. S. A nova configuração do mercado de trabalho agrícola brasileiro. In: BUAINAIN, A. M. et al. (Orgs.). O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola. Brasília: Embrapa, 2014, p. 591-620.

MOTA, D. M. et al. (Orgs.). A Mangabeira. As Catadoras. O Extrativismo. Belém-PA: Embrapa Amazônia Oriental/Embrapa Tabuleiros Costeiros, 2011. 297 p.

NASCIMENTO, C. A. Pluriatividade, pobreza rural e políticas públicas: uma análise comparada entre Brasil e União Européia. Fortaleza-CE: Banco do Nordeste do Brasil, 2008. 282 p.

SAKAMOTO, C. S.; NASCIMENTO, C. A; and MAIA, A. G. As famílias pluriativas no rural brasileiro: uma análise de seus condicionantes e dos diferenciais de rendimentos nos anos 2000. In: Anais do 53º Congresso Brasileiro de Economia, Administração e Sociologia Rural. João Pessoa, PB: Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural - Sober, 2015, v. 1.

SCHNEIDER, S. A pluriatividade na agricultura familiar. 2. ed. Porto Alegre-RS: Editora da UFRGS, 2009. 256 p.

SCHNEIDER, S. et al. Pluriatividade e plurirrendimen­tos nos estabelecimentos agropecúarios do Brasil e das regiões Sul e Nordeste. In: SCHNEIDER, S.; FERREIRA, B; and ALVES, F. (Orgs.). Aspectos multidimensionais da agricultura brasileira: diferentes visões do Censo Agropecuário 2006. Brasília, DF: IPEA, 2014. p. 107-133.

SILVA FILHO, L. A; and BALSADI, O. V. Localização do emprego formal agropecuário nas atividades de cultivo e criação no Brasil. Revista Economia & Tecnologia (RET), v. 9, p. 77-100, 2013.

WORLD BANK. Monitor de secas do Nordeste, em busca de um novo paradigma para a gestão de secas. Brasília, 2015, 100p. Disponível em: <Disponível em: http://monitordesecas.ana.gov.br/ >. Acesso em: 21 jun. 2017.
 

5cee8f370e88257e50a63c0f resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections