Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1234.56781806-947900540202
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

Uma Aplicação de Regressão Quantílica para Dados em Painel do PIB e do Pronaf

Larissa da Silva Marioni; Vinicius de Almeida Vale; Fernando Salgueiro Perobelli; Ricardo da Silva Freguglia

Downloads: 0
Views: 480

Resumo

Resumo:: O presente trabalho tem por objetivo avaliar o impacto do Pronaf no PIB da economia brasileira e nos PIBs setoriais (PIB de serviços, agropecuário e industrial) a partir da aplicação de regressão quantílica com efeitos fixos para dados em painel. Além disso, diante da questão relativa à distribuição dos recursos, avaliam-se os diferentes resultados dentro do contexto regional, isto é, os diferentes impactos nas cinco macrorregiões do País (Norte, Nordeste, Centro­-Oeste, Sudeste e Sul). O uso do modelo de regressão quantílica com efeitos fixos para dados em painel se justifica pelo fato de que as variáveis usadas na análise apresentam forte desigualdade entre os municípios brasileiros. Ao observar a resposta de cada quantil, e não apenas em relação à média, bem como levar em consideração o controle dos efeitos fixos, os efeitos do Pronaf sobre o PIB podem ser melhor captados. Os principais resultados obtidos indicam que há um efeito positivo do programa sobre o PIB total e PIBs setoriais. Apesar de o programa ser de caráter nacional, há diferentes efeitos entre as regiões, que sugerem que (i) mudanças e aprimoramentos no Pronaf possam ser conduzidos de maneira pertinente à cada região e que (ii) os recursos possam ser descentralizados.

Palavras-chave

Agricultura familiar, Pronaf, Impacto nacional e regional, Regressão quantílica, Efeitos fixos

Referências

ALEIXO, C. E. M., OLIVEIRA, L. A. S. D., DOS REIS, A. P., MUNIZ, K. T. e LIMA, P. V. P. S. Impactos do PRONAF nos indicadores de qualidade de vida de seus beneficiados no Assentamento Santana-CE. In: Anais do VII Congresso da Sociedade Brasileira de Sistemas de Produção (CSBSP). Fortaleza, 2007.

AQUINO, J. R. e SCHNEIDER, S. (Des)caminhos da política de crédito do PRONAF na luta contra a pobreza e desigualdade social no Brasil rural. In: Anais da Conferência Nacional de Políticas contra a Pobreza e a Desigualdade. Natal, 2010.

ARAÚJO, P. F. C. Política de crédito rural: reflexões sobre a experiência brasileira. Brasília: CEPAL/IPEA, 2011. (Texto para discussão CEPAL-IPEA, n. 37)

BATISTA, H. R. e NEDER, H. D. Efeitos do Pronaf sobre a pobreza rural no Brasil (2001-2009). Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 52, p. 147-166, 2014.

BELIK, W. O financiamento da agropecuária brasileira no período recente. Rio de Janeiro: Ipea, 2015. (Texto para discussão, n. 2028)

BITTENCOURT, G. A. Abrindo a caixa preta: o financiamento da agricultura familiar no Brasil. 227 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2003.

BRASIL. Decreto nº 1.946, de 28 de junho de 1996. Cria o Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), e dá outras providências. Brasília: Congresso Nacional, 1996. Disponível em: <Disponível em: http://goo.gl/Y9EDXq >. Acesso em: 14 maio 2015.

CANAY, I. A. A simple approach to quantile regression for panel data. The Econometrics Journal, v. 14, n. 3, p. 368-386, 2011.

CASTRO, C. N. A agropecuária na região norte: oportunidades e limitações ao desenvolvimento. Brasília: Ipea, 2013. (Texto para discussão, n. 1836)

CASTRO, C. N. A agropecuária na região Centro-Oeste: limitações ao desenvolvimento e desafios futuros. Brasília: Ipea , 2014. (Texto para discussão, n. 1923)

CASTRO, C. N.; RESENDE, G. M.; PIRES, M. J. S. Avaliação dos impactos regionais do Programa Nacional da Agricultura Familiar (PRONAF). Brasília: Ipea , 2014. (Texto para discussão, n. 1974).

CONTI, B. M. e ROITMAN, F. B. PRONAF: uma análise da evolução das fontes de recursos utilizadas no programa. Revista do BNDES. Rio de Janeiro, n. 35, p. 131-168, 2011.

CORRÊA, V. P. e SILVA, F. F. Análise das liberações recentes de recursos do PRONAF: uma mudança na lógica de distribuição. Revista Econômica do Nordeste, v. 38, n.1, p. 48-66, 2007.

DAMASCENO, N. P., KHAN, A. S. e LIMA, P. V. P. S. O impacto do PRONAF sobre a sustentabilidade da agricultura familiar, geração de emprego e renda no Estado do Ceará. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 49, n. 1, p. 129-156, 2011.

DEPARTAMENTO INTERSIDICAL DE ESTATISTICA E ESTUDOS SÓCIOECONÔMICOS (DIEESE); NÚCLEO DE ESTUDOS AGRÁRIOS E DESENVOLVOLVIMENTO RURAL (NEAD); MDA. Estatísticas do meio rural 2010-2011. 4ª ed. São Paulo: DIEESE; NEAD; MDA, 2011.

DOKSUM, K. Empirical probability plots and statistical inference for nonlinear models in the two-sample case. The annals of statistics, p. 267-277, 1974.

GALVÃO JR., A. F. Quantile regression for dynamic panel data with fixed effects. Journal of Econometrics, v. 164, n. 1, p. 142-157, 2011.

GUANZIROLI, C. E. PRONAF dez anos depois: resultados e perspectivas para o desenvolvimento rural. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 45, n. 2, p. 301-328, 2007.

GUANZIROLI, C. E., BUAINAIN, A. M. e DI SABBATO, A. Dez anos de evolução da agricultura familiar no Brasil: (1996 e 2006). Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 50, n. 2, p. 351-370, 2012.

GUILHOTO, J. et al. A importância da agricultura familiar no Brasil e em seus estados. Brasília: NEAD, 2007.

GRISA, C., WESZ JUNIOR, V. J. e BUCHWEITZ, V. D. Revisitando o Pronaf: velhos questionamentos, novas interpretações. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 52, n. 2, p. 323-346, 2014.

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Censo agropecuário 2006. Rio de Janeiro: IBGE, 2011.

IPEA - Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada. Caracterização do público potencial do PRONAF "B" na região Nordeste e no estado de Minas Gerais: uma análise baseada nos dados do Censo Agropecuário 2006. Relatório de Pesquisa. Brasília: Ipea, 2013.

KOENKER, R. Quantile regression for longitudinal data. Journal of Multivariate Analysis, v. 91, n. 1, p. 74-89, 2004.

KOENKER, R. e BASSETT JR, G. Regression quantiles. Econometrica, v. 46, n. 1, p. 33-50, 1978.

MAGALHÃES, A. M. et al. A experiência recente do PRONAF em Pernambuco: uma análise por meio de propensity score. Economia Aplicada, v. 10, n. 1, p. 57-74, 2006.

MATTEI, L. et al. Uma análise dos impactos do PRONAF sobre as economias locais nas regiões Nordeste, Sudeste e Norte do Brasil. In: Anais do XLV Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural. Londrina, 2007.

PEREIRA, E. L. e NASCIMENTO, J. S. Efeitos do PRONAF sobre a produção agrícola familiar dos municípios tocantinenses. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 52, n. 1, p. 139-156, 2014.

PIRES, M. J. S. Contradições em processo: um estudo da estrutura e evolução do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF): 2000 a 2010. Brasília: Ipea , 2013. (Texto para discussão, n. 1914)

POWELL, D. Did the economic stimulus payments of 2008 reduce labor supply. RAND Corporation: Labor & Population, 2014. (RAND Labor & Population Working Paper 710-3)

SÁ, H. D. F. Engenharia financeira do PRONAF: reflexões sobre os arranjos adotados. 106 f. Dissertação (Mestrado em Agronegócios) - Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, 2009.

SANTOS, P. et al. Os efeitos do PRONAF na renda per capita dos municípios mineiros: uma análise a partir de regressões quantílicas. In: Anais do XVI Seminário sobre a Economia Mineira. Diamantina, 2014.

SILVA, F. F. Distribuição de crédito para agricultura familiar: um estudo do PRONAF a partir de um indicador de desenvolvimento rural. 250 f. Dissertação (Mestrado em Economia) - Instituto de Economia, Universidade Federal de Uberlândia, 2006.

SILVA, S. P. Políticas públicas, agricultura familiar e desenvolvimento territorial. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, v. 16, n. 58, 2011.

SILVA, S. P. e ALVES FILHO, E. Impactos Econômicos do PRONAF em Territórios Rurais: um estudo para o médio Jequitinhonha - MG. Revista Econômica do Nordeste, p. 481-498, 2009.

SOUSA, J. M. P. e VALENTE JUNIOR, A. S. Análise das liberações dos recursos do PRONAF: descentralização das aplicações do crédito rural. In: Anais do 44º Congresso da Sociedade Brasileira de Economia, Administração e Sociologia Rural (SOBER). Fortaleza, 2006.
 

5ced91170e88252833a63c0f resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections