Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2019.186584
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo original

Agricultura familiar nas regiões serrana, norte e noroeste fluminense: determinantes do processo de geração de renda

Family farming in the highlands, north and northwest regions of Rio de Janeiro: determinants of the income generation process

Carlos Enrique Guanziroli; Karina Vinchon

Downloads: 1
Views: 105

Resumo

Este trabalho tem como objetivo fazer um estudo acerca das perspectivas da agricultura familiar nas regiões serrana, norte e noroeste do Rio de Janeiro através da identificação dos fatores determinantes para a geração da renda agrícola. Objetivando-se estudar os determinantes da renda agrícola gerada nesta região, foi utilizada a metodologia de análise de regressão múltipla, com base nos dados obtidos pelo relatório do projeto BNDES/Ufscar/Cresol, intitulado “Estudos para orientar novas oportunidades de negócios agropecuários, investimentos coletivos e possibilidades alternativas de comercialização”. Os resultados da regressão mostram que a utilização de assistência técnica por parte dos agricultores, a sua participação em cooperativas rurais, a maior extensão desses estabelecimentos e o aumento no número de anos de escolaridade do produtor agrícola impulsionam positivamente a geração de renda bruta. De acordo com os resultados, pode-se sugerir que as políticas públicas que tenham foco no desenvolvimento da agricultura familiar devem contemplar aspectos que envolvam a educação e a capacitação dos produtores rurais, bem como o estímulo à participação em cooperativas rurais e a utilização de assistência técnica.

Palavras-chave

agricultura familiar, determinantes de renda, renda agrícola, Rio de Janeiro

Abstract

The aim of this paper is to study the perspectives of family farming in serrana, north and northwest regions in Rio de Janeiro state by identifying the determinants of farm income. This paper performs a literature review about family farming in Brazil and the way it has been developing in serrana, north and northwest regions of Rio de Janeiro, showing its economic importance. Aiming to analyze the determinants of farm income, the paper uses multiple regression analysis based on data from the BNDES/UFscar/Cresol research project “Studies to guide new agricultural business opportunities, collective investment and alternative marketing possibilities”. The regression results show that the use of technical assistance by farmers, their participation in rural cooperatives, the area of ​​these establishments and the increase in the years of schooling of the agricultural producer boost the generation of gross income. Therefore, it can be said that public policies that focus on the development of family agriculture should include aspects that involve the education and training of rural producers, as well as encourage participation in rural cooperatives and the use of technical assistance.
 

Keywords

family farming, farm income, income determinants, Rio de Janeiro

Referências

Abramovay, R. (1998). Paradigmas do capitalismo agrário em questão. 2. ed. Campinas: Hucitec.

Aikaeli J. (2010). Determinants of rural income in tanzania: an empirical approach. Dar es Salaam: REPOA.

Almeida, R. Z. C. (2014). Associativismo na agricultura familiar e capital social: uma alternativa para o desenvolvimento no meio rural brasileiro. Coninter 3, 2(3), 385-402.

Batalha, M. O. (2015). Estudos para orientar novas oportunidades de negócios agropecuários, investimentos coletivos e possibilidades alternativas de comercialização. São Carlos: UFSCAR.

Brasil. (2006, julho 25). Lei nº 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília. Recuperado em 01 de dezembro de 2016, de http://www.fao.org/family-farming-2014/home/what-is-family-farming/en/

Escher, F., Schneider, S., Scarton, L. M., & Contrato, M. A. (2014). Caracterização da Pluriatividade e dos Plurirrendimentos da Agricultura Brasileira a partir do Censo Agropecuário 2006. RESR, 52(4), 643-668.

Food and Agriculture Organization – FAO. (2014). O que é a agricultura familiar? Roma: FAO.

França, C. G., Grossi, M. E., Marques, V. P. M., & Azevedo, A. (2009). O censo agropecuário 2006 e a agricultura familiar no Brasil. Brasília: MDA.

Gomes, N. M. (2006). Educação e desigualdade de renda no meio rural brasileiro (Tese de doutorado). Instituto de Economia, Universidade Estadual de Campinas, Campinas.

Gomes, N. M., & Hoffmann, R. (2003). Desigualdade de renda na agricultura: o efeito da posse da terra. Economía, 4(1), 85-112. Recuperado em 10 de janeiro de 2017, de https://anpec.org.br/revista/vol4/v4n1p113_152.pdf

Guanziroli, C., & Cardim, S. E. C. S. (2000). Novo retrato da agricultura familiar: o Brasil redescoberto (Projeto de cooperação técnica). Brasília: INCRA, FAO.

Guanziroli, C., & Guanziroli, T. (2015). Modernização da agricultura em Moçambique: determinantes da renda agrícola. Piracicaba. RESR, 53, 115-128.

Guanziroli, C., Romeiro, A., Buainain, A. M., Di Sabbato, A. & Bittencourt, G. (2001). Agricultura familiar e reforma agrária no século XXI. Rio de Janeiro: Garamond.

Guilhoto, J. J. M., Ichilhara, S. M., Silveira, F. G., Diniz, B. P., Camplina Azonni, C. R., & Moreira, G. R. C. (2007, dezembro 04-07). A importância da agricultura familiar no brasil e em seus estados. In Anais do XXXV Encontro Nacional de Economia. Recife: ANPEC. Recuperado em 28 de agosto de 2019, de http://www.anpec.org.br/encontro2007/artigos/A07A089.pdf

Gujarati, D. N., & Porter, D. C. (2003). Basic econometrics. Boston: McGraw-Hill.

Hoffmann, R., & Gomes, N. M. (2004). Desigualdade, escolaridade e rendimentos na agricultura, indústria e serviços, de 1992 a 2002. Economia e Sociedade, 13(23), 51-79.

Kageyama, A., & Hoffmann, R. (2000). Determinantes da renda e condições de vida das famílias agrícolas no Brasil. Economía, 1(2), 147-183.

Moreira, L. F. (2008, agosto 11-13). Multicolinearidade em análise de regressão. In Anais do XII ERMAC (pp. 61-75). Foz do Iguaçú: ERMAC.

Picolotto, E. L. (2014). Os atores da construção da categoria agricultura familiar no Brasil. RESR, 52(Supl.1), S063-S084.

Reis, C. V. S. (2014). Fatores determinantes para a eficiência da agricultura familiar (Tese de doutorado). Universidade Católica de Brasília, Brasília.

Santos, D., Villwock, G. S., & Perondi, A. P. (2015). Variáveis que mais influenciam na pluriatividade dos agricultores familiares de Itapejara D’Oeste – PR. Organizações Rurais e Agroindustriais, 17(2), 239-252. Recuperado em 01 de fevereiro de 2017, de http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=87841064008

Silva, C., Simioni, F. J., Pretto, F. N., & Talamini, E. (2008, setembro 06-10). Análise da rentabilidade de pequenas propriedades rurais. In Anais do XXXII Encontro da Anpad. Rio de Janeiro: Anpad.

Sobel, T. F. (2005, julho 24-27). Fatores determinantes da renda dos pequenos agricultores no Submédio do Vale do São Francisco. In Anais do 43º Congresso de Brasileiro de Economia e Sociologia Rural. Ribeirão Preto: SOBER. Recuperado em 28 de agosto de 2019, de http://www.sober.org.br/palestra/2/641.pdf

Talukder, D. (2014). Assessing determinants of income of rural households in bangladesh: a regression analysis. Burnaby: JAEBR.

Wanderley, M. N. B. (2014). O campesinato brasileiro: uma história de resistência. RESR, 52(Supl.1), S025-S044.

Wooldridge, J. M. (2006). Introductory econometrics: a modern approach. Mason: Thomson Southwestern.

Ziger, V. (2013). O crédito rural e a agricultura familiar: desafios, estratégias e perspectivas (vol. 5). Brasil: Livro Sebrae - Serviços Financeiros.
 


Submetido em:
16/10/2017

Aceito em:
22/07/2018

5d8a78ca0e88257779c51225 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections