Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2020.193496
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Importance of the sugarcane industry in the formal employment in the state of Mato Grosso do Sul during the period of 2008 to 2014

Importância do setor de cana-de-açúcar no emprego formal do estado de Mato Grosso do Sul, durante o período de 2008 a 2014

Lilliane Renata Defante; Olivier François Vilpoux; Leandro Sauer

Downloads: 0
Views: 126

Abstract

In the early 2000s, sugarcane experienced high growth in Brazil and Mato Grosso do Sul experienced the highest growth, with a 398%% increase. We analysed the impact of the sugarcane industry on formal employment and wages in Mato Grosso do Sul between 2008 and 2014. We used a Normalized Concentration Index (nCI) decomposed into Location Quotient (LQ), modified Hirschman Herfindahl Index (HHm), and Relative Participation (RP). Data were collected in the Annual Report on Social Information (RAIS). The nCI allows a general perception of concentration since LQ and HHm give greater weight to small municipalities with few activities, and the RP underestimates the importance of industry for these same municipalities. Thus, the municipality of Dourados, the second largest in the state, had an RP of 9%, but low LQ and HHm. The sugarcane industry plays an essential role in the economy of small towns, where it generates most of the formal jobs, with higher salaries. However, the impact is concentrated in a few small cities. Another effect is the fast disappearance of the benefits of the sugarcane industry in areas where processing units were closed. The dependence of the sugarcane industry in small municipalities is a concern whose solution should be further studied.

Keywords

spatial concentration, concentration index, rural development

Resumo

No início de 2000, a cana-de-açúcar cresceu muito no Brasil e o estado do Mato Grosso do Sul obteve a maior taxa de crescimento, com 398%. Foi avaliado o impacto da indústria de cana-de-açúcar no emprego formal e nos salários desse estado entre 2008 e 2014. Foi utilizado o Índice de Concentração Normalizada (nCI) decomposto em Quociente de Localização (LQ), Índice Hirschman Herfindahl modificado (HHm) e Participação Relativa (RP). Os dados foram coletados no Relatório Anual de Informações Sociais (RAIS). O nCI permite uma percepção geral da concentração, pois LQ e HHm conferem um peso maior para municípios pequenos, com poucas atividades, enquanto a RP subestima a importância do setor nesses mesmos municípios. Assim, o município de Dourados, segundo maior do estado, possuía RP de 9% em 2014, mas baixos LQ e HHm. A indústria da cana-de-açúcar desempenha papel essencial na economia das pequenas cidades, onde gera a maioria dos empregos e salários altos. No entanto, o impacto concentra-se em algumas cidades pequenas. Outro efeito foi o rápido desaparecimento dos benefícios da indústria de cana-de-açúcar onde as unidades de processamento fecharam. A dependência dos pequenos municípios no setor sucroalcooleiro é uma preocupação cujas soluções deverão ser mais estudadas.

Palavras-chave

concentração espacial, índice de concentração, desenvolvimento rural

Referências

Alexandratos N., Bruinsma J. World agriculture towards 2030/2050: the 2012 revision. 2012.

Setor sucroenergético gera empregos apesar da crise. 2015.

Audretsch D. B., Feldman M. P. R&D spillovers and geography of innovation and production. The American Economic Review. 1996;86(13):630-40.

Baccarin J. G., Gebara J. J., Borges Junior J. C. Expansão canavieira e ocupação formal em empresas sucroalcooleiras do Centro-Sul do Brasil, entre 2007 e 2009. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2011;49(2):493-506.

Baer C., Brown T. Location quotients: a tool for comparing regional industry compositions. Incontext. 2006;7(3):1-3.

Belik W., Perosa B., Fredo C. E. Dinâmica econômica e emprego nas regiões canavieiras no estado de São Paulo. 2013:1-30.

Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). Informações das Declarações fora do Prazo - CAGED. 2015.

Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). RAIS vínculo Id. Ano 2008, 2010, 2013, 2014. 2015.

Bases estatísticas RAIS e CAGED. 2016.

Brito S. R., Silva A., Cruz A. G., Monteiro M. A., Vijaykumar N. L., Silva M. S., Costa J. C. W. A., Francês C. R. L. Concentration of access to information and communication technologies in the Municipalities of the Brazilian Legal Amazon. PLoS One. 2016;11(4).

Centenaro M. Um estudo sobre investimento direto externo no setor sucroenergético do estado de Mato Grosso do Sul. 2012.

Cezarino L. O., Liboni L. B. Social and environmental impacts of the sugarcane industry. Future Studies Research Journal. 2012;4(1):202-30.

Chiang S. H. Location quotient and trade. The Annals of Regional Science. 2009;43:399-414.

Acompanhamento da safra brasileira: cana-de-açúcar. 2016;3(2).

Série histórica de áreas plantadas com cana-de-açúcar, safras 2005/06 a 2015/16 em mil hectares. 2016.

Crawley A., Beynon M., Munday M. Making locational quotients more relevant as a policy aid in regional spatial analysis. Urban Studies (Edinburgh, Scotland). 2013;50(9):1854-69.

Crocco M. A., Galinari R., Santos F., Lemos M. B., Simões R. Metodologia de identificação de aglomerações produtivas locais. Nova Economia. 2006;16(2):211-41.

De Propris L. Mapping local production systems in the UK: methodology and application. Regional Studies. 2005;39(2):197-211.

Defante L. R., Vilpoux O. F., Sauer L. Rapid expansion of sugarcane crop for biofuels and influence on food production in the first producing region of Brazil. Food Policy. 2018;79(1):121-31.

Fingleton B., Igliori D. C., Moore B. Employment growth of small high-technology firms and the role of horizontal clustering: evidence from computing services and R&D in great Britain, 1991-2000. Urban Studies (Edinburgh, Scotland). 2004;41(4):773-99.

FAOSTAT data. 2016.

Gallardo A. L. C. F., Bond A. Capturing the implications of land use change in Brazil through environmental assessment: Time for a strategic approach?. Environmental Impact Assessment Review. 2011;31(3):261-70.

Garcia J. R. Trabalho rural: tendências em face das transformações em curso.. O mundo rural no Brasil do século 21: a formação de um novo padrão agrário e agrícola.. 2014.

Goldemberg J. The Brazilian biofuels industry. Biotechnology for Biofuels. 2008;1(6):1-7.

Cidades. Mato Grosso do Sul. 2016.

Krugman P. Geography and trade.. 1991.

Mendonça M. L., Pitta F. T., Xavier C. V. A agroindústria canavieira e a crise econômica mundial.. 2012.

Moraes M. A. F. D. O mercado de trabalho da agroindústria canavieira: desafios e oportunidades. Economia Aplicada. 2007;11(4):605-19.

Moraes M. A. F. D., Bacchi M. R. P., Caldarelli C. E. Accelerated growth of the sugarcane, sugar, and ethanol sectors in Brazil (2000-2008): effects on municipal gross domestic product per capita in the south-central region. Biomass and Bioenergy. 2016;91:116-25.

Neves M. F., Kalaki R. B., Trombin V. G., Rodrigues J. M. Sugarcane industry development analysis from the perspective of agro-industrial system quantification. Research in Agriculture. 2016;1(2):42-57.

Neves M. F., Trombin V. G., Consoli M. A. Measurement of sugar cane chain in Brazil. The International Food and Agribusiness Management Review. 2010;13(3):37-54.

Oliveira C. M., Auad A. M., Mendes S. M., Frizzas M. R. Crop losses and the economic impact of insect pests on Brazilian agriculture. Crop Protection (Guildford, Surrey). 2014;56:50-4.

Paiva W. L., Khan A. S. Dependência espacial e emprego formal: o que é possível afirmar para indústria cearense?. 2011:1-20.

Popp J., Lakner Z., Harangi-Rákos M., Fári M. The effect of bioenergy expansion: Food, energy, and environment. Renewable & Sustainable Energy Reviews. 2014;32:559-78.

Resende G. Álcool e açúcar: setor em expansão. 2016.

Sentz R. Understanding location quotient. 2011.

Shikida P. F. A., Souza E. C. Agroindústria canavieira e crescimento econômico local. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2009;47(3):569-600.

Siqueira P. H. L., Castro Junior L. G. Determinantes da localização da agroindústria canavieira nos municípios de Minas Gerais. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2013;51(2):309-30.

Toneto Junior R., Liboni L. B. Evolução recente do mercado de trabalho da cana-de-açúcar no brasil (1995-2006). Organ. Rurais Agroindustriais. 2008;10(3):455-74.

Sugarcane, one plant, many solutions: sugar, ethanol, bioelectricity & beyond.. 2015.

UNICADATA – Production data - Sugarcane Planted area, 2005-2015. 2016.

Vian C. E. F. Inércia e Mudança Institucional: estratégias competitivas do complexo agroindustrial canavieiro no centro-sul do Brasil. 2002.

Vian C. E. F. Complexo Agroindustrial Canavieiro - Análise do processo de evolução e consolidação tecnológica de 1930 a 2000: Implicações para a estruturação e dinâmica dos Campos Organizações no Complexo Agroindustrial Canavieiro. 2006.

Vian C. E. F., Belik W. Os desafios para a reestruturação do complexo agroindustrial canavieiro do Centro-Sul. Economía. 2003;4(1):153-94.

Vieira M. C. A. Setor sucroalcooleiro brasileiro: evolução e perspectivas. 2007.

Vital A. Em busca da produtividade perdida. Interview with President of Biosul – Roberto Hollanda. Revista Canavieiros. 2015;110.

Waack R. S., Neves M. F. Competitividade do sistema agroindustrial da cana-de-açúcar.. Competividade no Agribusiness Brasileiro. 1998;V.

Walter A., Galdos M. V., Scarpare F. V., Leal M. R. L. V., Seabra J. E. A., Cunha M. P., Picoli M. C. A., Oliveira C. O. F. Brazilian sugarcane ethanol: developments so far and challenges for the future. WIREs Energy Environ.. 2014;3:70-92.

Wilkinson J. The Brazilian Sugar Alcohol Sector in the current national and international conjuncture. 2015.


Submetido em:
27/03/2018

Aceito em:
08/11/2019

5f1fee900e8825d641dc677d resr Articles

resr

Share this page
Page Sections