Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2020.202404
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Formação de Técnico em Agropecuária no Brasil e na Espanha: Projetos de vida da juventude rural

Formation of Agricultural Technicians in Brazil and Spain: Rural youth life projects

Jorge Luiz de Goes Pereira; Fátima Cruz Souza

Downloads: 0
Views: 67

Resumo

Resumo: Esse artigo discute a articulação entre gênero, educação técnico-profissional em Agropecuária e projetos de vida de moças e rapazes rurais dos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia do norte do Brasil e dos Centros de Formación Agrária do norte da Espanha. Trata-se de um estudo exploratório-descritivo realizado com método misto. Utilizou-se como instrumento de pesquisa um questionário com 22 questões abertas e 12 questões fechadas que foram respondidas por 197 participantes (142 brasileiros e 55 espanhóis), sendo 130 rapazes e 67 moças. Para garantir a validez dos resultados, o processo de triangulação completou-se com entrevistas em profundidade a gestores educacionais (dois brasileiros e dois espanhóis) e dois jovens rurais. Os dados quantitativos foram analisados com procedimentos de estatística descritiva, enquanto os dados qualitativos foram categorizados seguindo o processo de codificação temática. Os resultados mostram uma vinculação entre a formação profissional técnica e os projetos de vida dos jovens estudantes, com uma forte diferença marcada por gêneros, e que a opção por uma formação agropecuária entre jovens brasileiros tem uma função instrumental de abrir possibilidades de acesso a outros cursos ou outras áreas de formação, enquanto os rapazes espanhóis estão mais claramente vinculados familiarmente com as atividades agrícolas.

Palavras-chave

Juventude Rural, formação técnica em agropecuária, projeto de vida, gênero

Abstract

Abstract: This paper aims to discuss the articulation among gender, technical-professional education in Agriculture and life projects of rural youth in the Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia in the north of Brazil and the Centros de Formación Agraria in the north of Spain. This is an exploratory-descriptive study, which was carried out by mixed methods. A questionnaire with 22 open and 12 closed questions was answered by 130 male and 67 female participants (142 Brazilians and 55 Spaniards). Furthermore, four in-depth interviews with school administrators (02 Brazilians and 02 Spaniards) and two with rural youngsters were carried out for data triangulation to verify and validate the gathered information. Quantitative data were analyzed by descriptive statistics procedures, while qualitative data categorization followed the thematic coding process. The results show a link between technical vocational training and the life projects of young students, with a strong difference marked by gender, and the option for agricultural training among young Brazilians has an instrumental function of opening possibilities for access to other courses or other areas of training, while Spanish boys are more clearly familiarly related to agricultural activities.

Keywords

Rural Youth, technical training in agriculture, life project, gender

Referências

Abramovay R., Silvestro M., Cortina N., Baldissera I. T., Ferrari D., Testa V. M. Juventude e a agricultura familiar: desafios dos novos padrões sucessórios.. 1998.

Barros L., Santos M. A., Bock S. D., Machado V. M. Campo de experiência: projeto de vida.. Fortalecendo projetos de vida/Vocação. 2015.

Bauman Z. Trabajo, consumismo y nuevos pobres.. 2000.

Benito C. G., Mendez C. D. La juventud rural en el cambio de siglo: tendencias y perspectivas. Revista de Estudios de Juventud. 2009;87:125-44.

Bourdieu P. Razões Práticas: sobre a teoria da ação. 1996.

Bozon M. Amor, Sexualidade e Relações Sociais de Sexo na França Contemporânea. Estudos Feministas. 1995;3(1):122-35.

Brasil Relatório Educação Para Todos 2000-2015. 2014.

Plano Nacional de Educação 2014-2024. 2014.

Mortalidades. 2017.

Edital no 03/2016. 2017.

Camarero L., Cruz F., Oliva J. Rural sustainability, inter-generational support and mobility. European Urban and Regional Studies. 2016;23(4):734-49.

Camarero L., Cruz F., González M., Del Pino J., Oliva J., Sampedro R. La población rural de España: De los desequilibrios a la sostenibilidad social. 2009.

Carneiro M. J., Castro E. G. Juventude rural em perspectiva. 2007.

Castro E. G. Juventude Rural no Brasil: processos de exclusão e a construção de um ator político. Revista Latinoamericana em Ciencias Sociales, Niñez y Juventud. 2009;7(1):179-208.

Cruz F. Género, psicología y desarrollo rural: la construcción de nuevas identidades para las mujeres en el medio rural. 2006.

Acess to European Union Law. 2014.

Flick U. Introducción a la investigación cualitativa. 2007.

Furlani D. D., Bonfim Z. A. C. Jovens de ambiente rural e urbano e sua relação com projetos de vida.. Psicologia e contextos rurais. 2013:117-43.

Greene J. C. Mixed methods in social inquiry.. 2007.

Greene J. C. Is Mixed Methods Social Inquiry a Distinctive Methodology?. Journal of Mixed Methods Research. 2008;2(1):7-22.

Harding S. Revista Ciencia y Feminismo.. 1996.

Hernández O. A. El Desarrollo Profesional Creador (DPC) como dimensión del proyecto de vida en el ámbito profesional. 2000;19(2):106-14.

Censo Demográfico 2010. 2010.

Programa Socioassistencial. 2017.

Padrón. Población por municípios. Demografia y Población. 2017.

Jurado C., Tobasura I. Dilema de la juventud en territorios rurales de Colombia: ¿campo o ciudad? Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales. Niñez y Juventud. 2012;10(1):63-77.

Lagarde M. Género y feminismo - Desarrollo Humano y Democracia.. 1996.

Lopes L. G. R., Carvalho D. B. Temporal do Assentamento e os Projetos de Vida da Juventude Rural. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2015;53(4):571-88.

Maruani M. Trabajo y el Empleo de las Mujeres.. 2002.

Narciso L. G. S. Análise da Evasão nos Cursos Técnicos do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais – Campus Arinos: exclusão da escola ou exclusão na escola?. 2015.

Índice de Desenvolvimento Humano. 2016.

Pereira J. L. G. Juventude rural: para além das fronteiras entre campo e cidade. 2004.

Scott J. Gender: A useful category of historical analysis. The American Historical Review. 1986;91(5):1053-75.

Sereno E. Formación para jóvenes agricultores: escasa y alejada de Europa. Revista El Economista Agro. 2016.

Strauss A. L., Corbin J. Bases de la investigación cualitativa: técnicas y procedimientos para desarrollar la teoría fundamentada. 2002.

Stropasolas V. L. O mundo rural no horizonte dos jovens.. 2006.

Stropasolas V. L. A dimensão da diversidade social na concepção de políticas públicas para a juventude rural.. Juventude rural e políticas públicas no Brasil.. 2014.

Velho G. Individualismo e cultura. 1987.

Wood D., Bruner J. S., Ross G. The role of tutoring in problem solving. Journal of Child Psychology and Psychiatry, and Allied Disciplines. 1976;17:89-100.


Submetido em:
05/06/2018

Aceito em:
29/12/2019

5f11e84e0e8825c6541a886d resr Articles

resr

Share this page
Page Sections