Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2020.213748
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

A expansão da soja no município de Jaguarão/RS: análise das percepções através da abordagem narrativa

The expansion of soy in the county of Jaguarão/RS: analysis of perceptions through the narrative approach

Monica Nardini da Silva; Flávio Sacco dos Anjos

Downloads: 0
Views: 356

Resumo

Resumo: Situado no extremo sul do Brasil, o município de Jaguarão tem na produção de ovinos e de bovinos, em regime de criação extensiva, duas tradicionais vocações agropecuárias. Não obstante, desde os últimos dez anos constata-se, em seu interior, a exemplo do que ocorre em outras localidades pertencentes ao bioma Pampa, uma transformação importante do ponto de vista social, paisagístico e ambiental. Ela está relacionada aos efeitos produzidos pela expansão da área cultivada de soja, fato que supôs a conversão de aproximadamente 37 mil hectares, predominantemente de pastos nativos, em áreas dedicadas a essa cultura. Neste estudo nossa atenção envolveu dois grandes objetivos. O primeiro foi analisar os impactos socioambientais da expansão da soja. O segundo foi refletir sobre a necessidade de políticas públicas para regulamentar o plantio dessa cultura em Jaguarão. Em ambos os casos nos valemos da abordagem narrativa realizada a partir de entrevistas com produtores rurais e outros atores locais. Constatou-se a existência de duas grandes orientações narrativas. De um lado, a posição de atores locais que argumentam a necessidade de uma política reguladora, de outro, os que se posicionam contra, alegando que tal cultivo traz desenvolvimento para Jaguarão e para a região.

Palavras-chave

política pública, impactos socioambientais, abordagem narrativa, soja, bioma Pampa

Abstract

Abstract: Located in the extreme south of Brazil, the town of Jaguarão shows, in an extensive regime, two traditional livestock vocations: sheep and cattle production. Nevertheless, during the last ten years, there has been an important transformation from a social, landscape, and environmental point of view, as in other places in the Pampa Biome. It is related to the effects produced by the expansion of the cultivated area with the soybean crop, a fact that maybe the reason for the conversion of approximately 37 thousand hectares, predominantly native pastures, in areas dedicated to this culture. In this study, our attention involved two major objectives. The first one was to analyze the socio-environmental impacts of soybean expansion. The second was to reflect on the need for public policies to regulate the planting of this cultivation in Jaguarão. In both cases, we used the narrative approach conducted from interviews with rural producers and other local actors. The existence of two great narrative orientations was verified. On the one hand, the position of actors who argue the need for regulatory policy, on the other, the actors who oppose, claiming that soybean cultivation brings development to Jaguarão and the region.

Keywords

public policy, social and environmental impacts, narrative approach, soy, Pampa biome

Referências

Bittencourt L. N., Fontenelle I. A. Estudo de políticas públicas a partir de narrativas: o caso do processo de elaboração do Programa de Revitalização e Desenvolvimento da Região Central Histórica de Santos. Cadernos Gestão Pública e Cidadania. 2013;19(62).

Brack P. O pampa gaúcho é alvo de biopirataria, denuncia ambientalista. Revista Instituto Humanitas Unisinos. 2007;247:13-6.

Pampa. 2016.

Brum A. O desenvolvimento econômico brasileiro. 1987.

Conceição O. A. C. A expansão da soja no Rio Grande do Sul: 1950-75. 1984.

Conterato M. A. A mercantilização da agricultura familiar do Alto Uruguai/RS: um estudo de caso no município de Três Palmeiras. 2004.

Czarniawska B. The uses of narrative in Organization Research. 2000.

Echer R., Weykamp da Cruz J. A., Costa Estrela C., Moreira M., Gravato F. Usos da terra e ameaças para a conservação da biodiversidade no bioma Pampa, Rio Grande do Sul. Revista Thema. 2016;12(2):4-13.

Ellis F. Rural livelihood diversity in developing oping countries evidence and policy implications. Natural Resource Perspectives. 1999;40.

Grisa C. Políticas públicas para a agricultura familiar no Brasil: produção e institucionalização das ideias. 2012.

Perfil dos Estados. 2016.

Kuplich T. M., Capoane V., Costa L. F. F. O avanço da soja no Bioma Pampa. Boletim Geográfico do Rio Grande do Sul. 2018:83-100.

Lanna A. E. O bioma pampa em risco? A plantação de pínus e eucaliptos. Revista Instituto Humanitas Unisinos. 2010:17-21.

Lessa G., Kuehlkamp V. M., Erdmann A. L., Andrade S. R. Análise de políticas públicas de saúde: revisão narrativa. Cogitare Enfermagem. 2015;20(1):191-7.

Lopes B. R. V. Função da “análise de narrativa política”: para se entender (e problematizar) mudanças institucionais e de paradigmas políticos. 2015.

Marques Júnior L. S., Oliveira C. A. As elasticidades de curso e longo prazo do ICMS no RS. 2014.

Mesnage R., Defarge N., Spiroux de Vendômois J., Séralini G. E. Potential toxic effects of glyphosate and its commercial formulations below regulatory limits. Food and Chemical Toxicology. 2015;84:133.

Minayo M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 2001.

Morales S. La “sojización” y la tierra en disputa: desarrollo del capitalismo agrario en Uruguay. Revista NERA. 2013;16(23).

Moreira J. G., Matte A., Conterato M. A. “E esses campo são bom”: a percepção dos pecuaristas sobre a atividade pecuária diante do crescimento das lavouras de soja no bioma Pampa. 2018.

Muller P., Surel Y. A análise das políticas públicas. 2002.

Niederle P. A. Mercantilização, estilos de agricultura e estratégias reprodutivas dos agricultores familiares de Salvador das Missões, RS. 2007.

Pizzato F. Pampa gaúcho: causas e consequências do expressivo aumento das áreas de soja. 2013.

Radaelli C. Logiques de pouvoirs et récits dans les politiques publiques de l’Union Européene. Revue Française de Science Politique. 2000;50(2):255-75.

Ribeiro C. R. Estudo do modo de vida dos pecuaristas familiares da Região da Campanha do Rio Grande do Sul. 2009.

Rua M. G. Para aprender políticas públicas. 2013;1.

Sacco dos Anjos F. S. Agricultura familiar, pluriatividade e desenvolvimento rural no sul do Brasil. 2003.

Sacco dos Anjos F. S., Caldas N. Sob o efeito da desagrarização: agricultura familiar e pluriatividade no Rio Grande do Sul. Estudos Sociedade e Agricultura. 2007;15(2):310-39.

Sacco dos Anjos F. S., Caldas N. V., Hirai W. G. Mudanças nas práticas de autoconsumo dos produtores familiares: estudo de caso no sul do Brasil. Agroalimentaria. 2010;16(30):115-25.

Schossler D. S. Identificação de Serviços Ecossistêmicos de Campos Naturais no Bioma Pampa e Valoração do estoque de carbono do solo utilizando a Metodologia TESSA. 2016.

Silva E. L., Menezes E. M. Metodologia da pesquisa e elaboração de dissertação. 2005.

Souza C. Políticas públicas: uma revisão da literatura. Sociologias. 2006;8(16):20-45.

Vankrunkelsven L. Soja: tesouro ou tesoura?. 2014.

Vinuto J. A amostragem bola de neve na pesquisa qualitativa: um debate em aberto. Temáticas. 2014;22(44):203-20.

Wesz Junior V. J. O mercado da soja e as relações de troca entre produtores rurais e empresas no Sudeste de Mato Grosso (Brasil). 2014.


Submetido em:
08/09/2018

Aceito em:
23/06/2019

5f11e6d10e8825804e1a886d resr Articles

resr

Share this page
Page Sections