Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2021.215057
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

O financiamento do desenvolvimento territorial no Jequitinhonha mineiro entre 2003-2015

Financing and management of territorial development: the PROINF in Minas Gerais Jequitinhonha between 2003/2015

Andréa Assunção Batista; Eduardo Magalhães Ribeiro; Natalino Martins Gomes; Andréa Narciso de Paula

Downloads: 0
Views: 28

Resumo

Este artigo analisa seis projetos de infraestrutura implantados nos Territórios da Cidadania do Alto e Médio Jequitinhonha financiados com recursos do PROINF, ação do governo federal de estímulo ao desenvolvimento territorial que oferecia incentivos à descentralização, governança local e gestão social. Usando informações recolhidas em fontes oficiais, estudos técnicos e pesquisas de campo, o artigo revela avanços e obstáculos desse programa. Os resultados da análise indicam que projetos mais enraizados no Território tinham maiores chances de sucesso, que a ampliação da escala geográfica e econômica quase sempre apresentou sérios riscos e que a própria concepção do programa implicava em limitações para gestão participativa. Conclui-se que o sucesso, mesmo parcial, depende, sobretudo, da relação construída ao longo da história entre a iniciativa e seu público.

Palavras-chave

gestão social, agricultura familiar, territórios, Jequitinhonha

Abstract

This article analyzes six infrastructure projects implemented on the Citizenship Territories from the Upper and Middle Jequitinhonha, financed with resources from PROINF, a federal government action that stimulate territorial development and offered incentives for decentralization, local governance and social management. Using information gathered from official sources, technical studies and field research, the article shows advances and obstacles of this program. The results of the analysis indicate that projects more rooted in the Territory present a greater chance of success, that the expansion of the geographic and economic scale almost always presented serious risks, and that the very conception of the Program implied limitations for participatory management. It is possible to conclude that success, even if partial, depends mainly on the relationship built throughout the history between the initiative and its public.

Keywords

social management, family agriculture, territories, Jequitinhonha

Referências

Abramovay R. O capital social dos territórios. Economia Aplicada. 2000;IV(2):379-97.

Abramovay R., Magalhães R., Schroder M. Representatividade e inovação na governança dos processos participativos: o caso das organizações Brasileiras de agricultores familiares. Sociologias. 2010;12(24):268.

Bonnal P. Referências e considerações para estudo dos programas de desenvolvimento territorial (PRONAT e PTC) na perspectiva da redução da pobreza em territórios rurais. Políticas de desenvolvimento territorial e enfrentamento da pobreza no Brasil. 2013.

Marco referencial para apoio ao desenvolvimento de territórios rurais. 2005.

Balanço de gestão: resultados das ações do Programa de Desenvolvimento Sustentável de Territórios Rurais (PRONAT) 2003-2010. 2010.

Manual operacional do Proinf 2012: ação orçamentária de apoio a projetos de infraestrutura e serviços em territórios rurais. 2012.

Banco de dados do Sistema de Gestão Estratégica (SGE). 2015.

Candiotto L. Z. P. Uma reflexão sobre ciência e conceitos: o território na geografia. Território e desenvolvimento: diferentes abordagens. 2004.

Delgado N. G., Grisa C. Políticas de desenvolvimento territorial e pobreza rural no Brasil: análise das institucionalidades e da governança. Estudos Sociedade e Agricultura. 2014;22(1).

Freitas A. F. Dinâmicas sociais e desenvolvimento territorial no Território Serra do Brigadeiro: atores, redes e instituições. 2015.

Graziano E., Graziano Neto F. As condições de reprodução camponesa no vale do Jequitinhonha. São Paulo. Perspectivas. 1983;6:85-100.

Grisa C., Schneider S. Três gerações de políticas públicas para a agricultura familiar e formas de interação entre sociedade e estado no Brasil. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2014;52(^sSuppl.1):125-46.

Haesbaert R. Da desterritorialização à multiterritorialidade. 2005.

Jesus C. M. Desenvolvimento territorial rural: uma análise comparada entre Territórios constituídos autonomamente e os induzidos pelas políticas públicas no Brasil e na Espanha. 2014.

Niederle P. A. Política local e a trama das relações de poder no desenvolvimento territorial. Participação, território e cidadania. 2014.

Nunes E. M., Tôrres F. L., Silva M. R. F., Sá V. C., Godeiro-Nunes K. F. Dinamização econômica e agricultura familiar: limites e desafios do apoio a projetos de infraestrutura (PROINF) em territórios rurais do Nordeste. Revista de Economia e Sociologia Rural. 2015;53(3):529-54.

Ortega A. C. Territórios deprimidos. 2008.

Pecqueur B. O desenvolvimento territorial: nova abordagem dos processos de desenvolvmento para economias do Sul. Raízes. 2005;24(1):10-22.

Raffestin C. Por uma geografia do poder. 1993.

Ribeiro E. M. Sete estudos sobre a agricultura familiar do Jequitinhonha. 2013.

Sabourin E. Origens, evolução e institucionalização da política de agricultura familiar no Brasil. 2014.

Souza S. P., Hespanhol R. M. Interfaces entre desenvolvimento territorial e rural a partir da perspectiva dos territórios da cidadania do estado de São Paulo. 2014.

Tarsitano R. A., Sant’Ana A. L., Araújo C. A. M. Análise dos projetos PROINF do Território Andradina, estado de São Paulo, período 2004 a 2011. Informações Econômicas. 2013;43(3):44-55.

Tenório F. G. Um espectro ronda o terceiro setor, o espectro do mercado. 2008.

Zhouri A., Laschefski K. Desenvolvimento e conflitos ambientais: um novo campo de investigação. 2010.


Submetido em:
05/10/2018

Aceito em:
18/07/2020

5f700efa0e8825a56697b915 resr Articles

resr

Share this page
Page Sections