Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2021.217894
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Cultivo de soja no continente africano: evidências contemporâneas baseadas em produtores moçambicanos

Soybean crops in the African continent: contemporary evidence based on Mozambican producers

Ricardina António Janeque; Nilson Luiz Costa; Antônio Cordeiro de Santana

Downloads: 0
Views: 21

Resumo

Entre 1961 e 2016, o continente africano apresentou um crescimento acentuado da área plantada com soja, da produção e da produtividade. A expansão das fronteiras agrícolas também foi verificada em Moçambique. Assim, o objetivo do presente artigo foi analisar a produção de soja na África a partir dos indicadores de evolução da sojicultura nos distintos países do continente e das condições técnicas e socioprodutivas de produtores das províncias de Tete, Nampula, Manica e Zambézia – principais regiões produtoras de Moçambique. A pesquisa utilizou dados primários e secundários. Os dados primários foram obtidos através de survey e aplicação de questionários semiestruturados no período de janeiro a março de 2018. A amostra foi de 120 sojicultores, escolhidos a partir da técnica de amostragem “bola de neve”. Empregaram-se, como referência, técnicas de estatística descritiva e o modelo econométrico de taxa de crescimento para tratamento dos dados. A maioria dos sojicultores entrevistados estava cultivando soja em áreas de 2,0 ha, com produtividade de 0,5-1,0 t/ha. Destes, 77,4% utilizam sementes melhoradas e apenas 12,1%, adubação química. Identificou-se que a cultura da soja, apesar de promissora no continente, ainda se encontra na fase inicial de desenvolvimento a partir da adoção de novas tecnologias adaptadas às condições edafoclimáticas do local.

Palavras-chave

produção de soja, continente africano, inovação tecnológica, Moçambique

Abstract

Between 1961 and 2016, the African continent showed a marked growth in soybean acreage, production and productivity. The expansion of agricultural frontiers has also been noted in Mozambique. Therefore, the objective of this study was to analyze soybean production in Africa from the indicators of soybean evolution in the different countries of the continent and the technical and socio-productive conditions of producers from Tete, Nampula, Manica and Zambezia provinces, which are the main producing regions of Mozambique. The research used primary and secondary data. Primary data were obtained through survey and application of semi-structured questionnaires from January to March 2018. The sample consisted of 120 soybean farmers, chosen from the snowball sampling technique. The reference techniques were descriptive statistics and the econometric growth rate model for data treatment. Most of the soybean farmers interviewed were growing soybean in 2.0 ha areas, with yield of 0.5-1.0 t / ha. Of these, 77.4% use improved seeds and only 12.1% chemical fertilization. It was identified that the soybean crop, although promising on the continent, is still in the early stages of development from the adoption of new technologies adapted to the local edaphoclimatic conditions.

Keywords

soybean production, African continent, technologic innovation, Mozambique

Referências

Batalha M. O., Silva A. L. Gerenciamento de sistemas agroindustriais: definições, especificidades e correntes metodológicas.. Gestão agroindustrial.. 2008.

Batalha M. O., Souza Filho H. M. Analisando a competitividade de cadeias agroindustriais: uma proposição metodológica.. Agronegócio no MERCOSUL: uma agenda para o desenvolvimento.. 2009.

Beckmann E., Santana A. C. Indicadores da modernização agrícola do Estado de Mato Grosso. Extensão Rural. 2017;24(1):100-19.

Beckmann E., Santana A. C. A formação do preço das commodities arroz, milho e soja no Brasil. Administração rural. 2018;1:166-79.

Beckmann E., Santana A. C. A formação do preço das commodities arroz, milho e soja no Brasil. 2018:1-16.

A Bulletin of the Tropical Legumes II Project. 2013.

Plano Director do CAP 2009-2010. 2009.

Costa N. L. Agronegócio e desenvolvimento econômico: uma análise da expansão da soja no cerrado brasileiro e das transformações socioeconômicas no Polo Balsas/MA. 2008.

Costa N. L., Santana A. C. Exports and market power of the soybean processing industry in Brazil between 1980 and 2010. African Journal of Agricultural Research. 2015;10(26):2590-600.

Costa N. L., Santana A. C., Bastos A. P. V., Brum A. L. Desenvolvimento tecnológico, produtividade do trabalho e expansão da cadeia produtiva da soja na Amazônia Legal. Mercado, cadeias produtivas e desenvolvimento rural na Amazônia. 2014;1:81-112.

Davis J. H. From agriculture to agribusiness. Harvard Business Review. 1956;34:107-15.

Davis J. H., Goldberg R. A. A concept of agribusiness. 1957.

Dias D., Amane M. Yield response of soybean genotypes to different planting dates in mozambique.. 2011:539-41.

Dlamini T. S., Tshabalala P., Mutengwa T. Soybeans production in South Africa. Oilseeds and fats, Crops and Lipids. 2014;21(2).

Dosi G. Innovation, organization and economic dynamics: selected essays. 2000.

O agronegócio da soja nos contextos mundial e brasileiro. 2014.

Area harvested, yield and soy production in Africa. 2018.

Gil A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 2002.

Giller K. E., Dashiell K. E. Glycine max (L.) Merr. Plant resources of tropical Africa 1. Cereals and pulse. 2006.

Guanziroli C. E., Guanziroli T. Modernização da agricultura em Moçambique: determinantes da renda agrícola. RESR. 2015;53(^sSuppl.1):S115-28.

Gujarati D. Econometria básica. 2006.

Hanlon J., Smart T. Pequenos agricultores ou grandes investidores? A opção para Moçambique. 2012.

Hayami Y., Ruttan V. W. Induced innovation in agricultural development. 1971.

Hirschman A. O. Estratégia do desenvolvimento econômico. 1961.

Hirschman A. O. Desenvolvimento por efeitos em cadeia: uma abordagem generalizada. Economia e movimentos sociais na América Latina. 1985.

Ibrahim S. E. Agronomic studies on irrigated soybeans in central Sudan: I. Effect of plant spacing on grain yield and yield components. International Journal of Agricultural Sciences. 2012;2:733-9.

Contas nacionais (ano base 2009 = 100) 4° Trimestre 2017. 2018.

Khojely D. M., Ibrahim S. E., Sapey E., Han T. History, current status, and prospects of soybean production and research in sub-Saharan Africa. The Crop Journal. 2018;6(3):226-35.

Mozambique agricultural value chain analysis. 2016.

Moçambique Mapa. 2014.

Maria R., Americano J., Matusso J., Gundana C. 10. Optimizing fertilizer use within the context of integrated soil fertility management in Mozambique.. Fertilizer use optimization in sub-saharan Africa. 2017:9-19.

Mellor J. W., Delgado C. L., Blackie M. J. Priorities for accelerating food production in Sub-Saharan Africa.. Accelerating food production in sub-Saharan Africa. 1987:353-75.

Oportunidades de investimento no agronegócio em Moçambique. 2015.

Mozambique Fertilizer Assessment. 2012.

A soja em Moçambique: estradas e galinhas. 2015.

Obua T., Namara M., Muchunguzi P. Soybean seed production: training of Kiboga-Kyankwanzi platform members in Soybean Seed Production (11th-13th September 2014).. 2014.

Oliveira G. B de. Algumas considerações sobre inovação tecnológica, crescimento econômico e sistemas nacionais de inovação. Revista FAE. 2001;4(3):5-12.

Oppewal J., Cruz A., Nhabinde V. Estudo sectorial: cadeia de valor do frango em Moçambique. 2016.

Santana A. C. Métodos quantitativos em economia: elementos e aplicações.. 2003.

Shurtleff C. W., Aoyagi A. History of soybeans and Soyfoods in Africa (1857-2009): extensively annotated bibliography and source book. 2009.

Shurtleff C. W., Aoyagi A. History of soy in Africa: part 1. History of soybeans and soyfoods: 1100 B.C. to the 1980s. 2007.

Southern Africa regional soybean roadmap. 2011.

. 2014.

Campanha 2015/16 - SOJA: ponto de situação final. 2016.

National Agricultural Statistics Service. Production by Country. 2018.

Vanneste G. De la campagne du soya à la campagne d’éducation sanitaire intégrale.. 1986.

Vieira Filho J. E. R., Silveira J. M. F. Competências organizacionais, trajetória tecnológica e aprendizado local na agricultura: o paradoxo de Prebisch. Economia e Sociedade. 2016;25(3):599-630.

Vorpagel F., Costa N. L., Santana A. C., Mattos C. A. C., Oliveira G. N. O. Análise de Viabilidade Econômica da implantação de unidade de armazenamento de grãos com linha de crédito subsidiada pelo Programa para Construção e Ampliação de Armazéns (PCA). Custos e Agronegócio On Line. 2017;13:386-408.

Weingartner K. E. Processing, nutrition and utilization of soybeans.. Soybeans for the tropics: research, production and utilization. 1987.

Woodhouse P. Agricultura, pobreza e a receita do PARP: desafios para Moçambique. 2012.

Woomer P. L., Baijukya F., Turner A. Progress towards achieving the vision of success of N2Africa. 2012.


Submetido em:
18/12/2018

Aceito em:
07/06/2020

5f99888e0e88254472ea06e9 resr Articles

resr

Share this page
Page Sections