Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2021.236746
Revista de Economia e Sociologia Rural
Original Article

Costs and financial viability of blueberry production in Pelotas

Custos e viabilidade financeira da produção de mirtilo cultivado em Pelotas

Ícaro Pedroso de Oliveira; Léo Omar Duarte Marques; Luiz Clovis Belarmino; Paulo Mello-Farias; Mario Duarte Canever

Downloads: 0
Views: 641

Abstract

Abstract: Blueberry cultivation is a recent economic activity in Brazil. The productive and commercial systems still need improvement, especially to maintain the regularity of quality and productivity and the transparency of costs and prices. There is no study dedicated to analyze the economic viability of blueberry production under Brazilian conditions. Therefore, the objective of this study is to survey the costs and analyze the economic and financial viability of this crop in a farm located in Pelotas, state of Rio Grande do Sul (RS), Brazil. The data collection and analysis followed the procedure adopted by the Policy Analysis Matrix, and the viability indicators were net present value (NPV), internal rate of return (IRR) and payback period. The results showed a production cost of US$ 7,394.61 per hectare or US$ 2,310.88 per ton and financial viability for production, since the NPV for the 10-year period was US$ 26,214.81, the IRR was 26.36%, the net income was US$ 7,180.25 hectare/ year-1, and the payback was 4.9 years. Therefore, blueberry production in southern RS is profitable, and the production chain can receive new investments given the technological and market conditions of this study.

Keywords

Vaccinium spp., agricultural investments, economy, small fruits

Resumo

Resumo: O cultivo do mirtilo é uma atividade econômica recente no Brasil. O sistema produtivo e comercial ainda precisa de melhorias, principalmente para oferecer regularidade, qualidade produtiva e transparência de custos e preços. Não se tem conhecimento de estudos dedicados a analisar a viabilidade econômica da produção de mirtilo nas condições brasileiras. Portanto, o objetivo deste trabalho é levantar os custos e analisar a viabilidade econômico-financeira desta cultura em uma fazenda localizada em Pelotas (RS). A coleta e análise dos dados seguiram o procedimento adotado pela Matriz de Análise de Política e os indicadores de viabilidade utilizados foram o Valor Presente Líquido (VPL), a Taxa Interna de Retorno (TIR) e o Payback. Os resultados mostraram um custo de produção de US$ 7.394,61 por hectare ou US$ 2.310,88 por tonelada e viabilidade financeira na produção, dado que o VPL para o período de 10 anos foi de US$ 26.214,81, a TIR de 26,36%, a renda líquida foi de US$ 7.180,25 hectare/ano-1 e o Payback foi de 4,9 anos. Desse modo, a produção de mirtilo no sul do RS é lucrativa e a cadeia produtiva pode receber novos investimentos, segundo as condições tecnológicas e mercadológicas indicadas neste estudo.

Palavras-chave

Vaccinium spp., investimentos agrícolas, economia, pequenas frutas

Referências

Antunes, L. E. C., & Raseira, M. C. B. (2006). Cultivo do mirtilo (Vaccinium spp.) (99 p.). Pelotas: Embrapa Clima Temperado.

Antunes, L. E. C., Gonçalves, E. D., Ristow, N. C., Carpenedo, S., & Trevisan, R. (2008). Fenologia, produção e qualidade de frutos de mirtilo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 43(8), 1011-1015.

Asănică, A. (2019). Estimation of the economic efficiency of blueberry according to the production system. “Agriculture for Life, Life for Agriculture” Conference Proceedings, 1(1), 255-259.

Cantuarias-Avilés, T., Silva, S. R., Medina, R. B., Moraes, A. F. G., & Alberti, M. F. (2014). Cultivo do mirtilo: atualizações e desempenho inicial de variedades de baixa exigência em frio no estado de São Paulo. Revista Brasileira de Fruticultura, 36(1), 139-147.

Casarotto Filho, N., & Kopittke, B. H. (2000). Análise de investimento (9. ed., 458 p.). São Paulo: Atlas.

Clemente, A., & Souza, A. (2008). Decisões financeiras e análise de investimentos (6. ed., 186 p.) São Paulo: Atlas.

Colombo, R. H., & Cavichioli, F. A. (2019). Custo de produção na cultura da goiaba. Revista Interface Tecnológica, 16(1), 470-479.

Fachinello, J. C., Pasa, M. S., Schmtiz, J. D., & Betemps, D. L. (2011). Situação e perspectivas da fruticultura de clima temperado no Brasil. Revista Brasileira de Fruticultura, 33(1), 109-120.

Food and Agricultural Organization of the United Nations – FAO. (2018). FAO statistical database. Rome: FAO. Retrieved in 2019, April 3, from http://www.fao.org/faostat/es/#data/QC

Gallardo, R. K., & Zilberman, D. (2016). The economic feasibility of adopting mechanical harvesters by the highbush blueberry industry. HortTechnology, 26(3), 299-308.

Gawde, S. U., Panda, A. C., & Ingale, D. (2018). Study of camel rating system in banking supervision-a case study of Nepal Bangladesh Bank Ltd. American Journal of Economics and Business Management, 1(3), 74-96.

Gitman, L. J. (2004). Princípios de administração financeira (10. ed., 610 p.) São Paulo: Pearson Addison Wesley.

Gonçalves, G. V. B., Vaz, R. Z., Vaz, F. N., Mendonça, F. S., Fontoura Júnior, J. A. S. D., & Castilho, E. M. (2017). Análise de custos, receitas e ponto de equilíbrio dos sistemas de produção de bezerros no rio grande do sul. Ciência Animal Brasileira, 18, 1-17.

Guiducci, R. C. N., Lima Filho, J. R., & Mota, M. M. (2012). Viabilidade econômica de sistemas de produção agropecuários: metodologia e estudo de caso (535 p.). Brasília: Embrapa.

Kreuz, C. L., Souza, A., Schuck, Ê., & Petri, J. L. (2005). Avaliação econômica de alternativas de investimentos no agronegócio da uva no meio oeste catarinense. Revista Brasileira de Fruticultura, 27(2), 230-237.

Lazzarotto, J. J., & Fioravanço, J. C. (2011). Produção de morango em sistema semi-hidropônico: estudo de caso para avaliar indicadores econômico-financeiros e riscos associados. In Anais do III Convibra Administração – Congresso Virtual Brasileiro de Administração (pp. 1-16). São Paulo: Convibra.

Lobos, G., Mora, M., Saens, R., Munoz, T., & Schnettler, B. (2015). Including risk in economic feasibility analysis: a stochastic simulation model for blueberry investment decisions in Chile. Revista Brasileira de Fruticultura, 37(4), 870-882.

Lopes, M. R., Belarmino, L. C., Oliveira, A. J., Lima Filho, J. R., Torres, D. A. P., Talamini, D. J. D., & Martins, F. M. (2012). Matriz de análise de política: metodologia e análise (227 p.). Brasília: Embrapa.

Luo, B. S., Gu, R. H., Kennelly, E. J., & Long, C. L. (2018). Gaultheria ethnobotany and bioactivity: blueberry relatives with anti-inflammatory, antioxidant, and anticancer constituents. Current Medicinal Medicine, 25(38), 5168-5176.

Molina, N., Taiariol, D., Delssin, E., & Serial, C. (2010). Producción de arándanos en corrientes, análisis técnico y económico (20 p.). Corrientes, Argentina: INTA Estación Experimental Agropecuaria Bella Vista.

Monke, E., & Pearson, S. R. (1989). The policy analysis matrix for agricultural development. (279 p.) Ithaca: Cornell University Press.

Montalba, R., Vieli, L., Spirito, F., & Muñoz, E. (2019). Environmental and productive performance of different blueberry (Vaccinium corymbosum L.) production regimes: conventional, organic, and agroecological. Scientia Horticulturae, 256, 108592.

Núñez, E. E. (2009). Viabilidade econômica da produção de mirtilo (Trabalho de Conclusão do Curso). Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba.

Oliveira, I. P., Belarmino, L. C., & Belarmino, A. J. (2017). Feasibility of production system of strawberry in semi-hydroponic recirculating. Custos e @gronegócioonline, 13(1), 315-332.

Olivo, R. L. F. (2008). Análise de investimentos (157 p.) São Paulo: Alínea.

Pasa, M. D. S., Fachinello, J. C., Schmitz, J. D., Fischer, D. L. D. O., & Rosa Júnior, H. F. D. (2014). Desempenho de cultivares de mirtileiros dos grupos rabbiteye e highbush em função da cobertura de solo. Revista Brasileira de Fruticultura, 36(1), 161-169.

Ponciano, N. J., Souza, P. M. D., Mata, H. T. D. C., Vieira, J. R., & Morgado, I. F. (2004). Análise de viabilidade econômica e de risco da fruticultura na região norte Fluminense. Revista de Economia e Sociologia Rural, 42(4), 615-635.

Rebelatto, D. (2004). Projeto de investimento (229 p.) Barueri: Manole.

Ronque, E. R. V., Ventura, M. U., Soares Júnior, D., Macedo, R. B., & Campos, B. R. S. (2013). Viabilidade da cultura do morangueiro no Paraná-BR. Revista Brasileira de Fruticultura, 35(4), 1032-1041.

Santos, M. A., Souza, D. H. O., & Ribeiro, K. C. S. (2019). Sustentabilidade econômica de uma empresa brasileira do setor de carnes: valuation sob condições de risco da Marfrig Alimentos SA. Revista Razão Contábil & Finanças, 7(1).

Sheng, Y., Zhao, S., Nossal, K., & Zhang, D. (2015). Productivity and farm size in Australian agriculture: reinvestigating the returns to scale. The Australian Journal of Agricultural and Resource Economics, 59(1), 16-38.

Silva, E. C. (2012). Como administrar o fluxo de caixa das empresas – guia de sobrevivência empresarial (6. ed., 252 p.) São Paulo: Atlas.

Souza Junior, W. D., Baldissera, J. F., & Bertolini, G. R. F. (2019). Análise de opções reais aplicada na diversificação da produção rural no estado do Paraná. Revista de Economia e Sociologia Rural, 57(2), 253-269.

Veras, L. L. (1999). Matemática financeira (3. ed., 259 p.) São Paulo: Atlas.

Waters, E. K., Scagel, C. F., & McLean, C. (2008). A survey of Vaccinium cultural practices in Australia emphasizing implications for mycorrhizal infection. International Journal of Fruit Science, 8(1-2), 109-124.
 


Submetido em:
17/04/2020

Aceito em:
17/02/2021

60dda448a953955476583d03 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections