Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2021.240053
Revista de Economia e Sociologia Rural
Artigo Original

Demanda por ovos produzidos em sistemas livres de gaiolas: motivação, estratégias e estruturas de governança

Demand for eggs produced in cage-free systems: motivation, strategies and governance structures

Elves Cleber Godinho Júnior; Laya Kannan Silva Alves; Erica Beatriz Schultz; Camila Raineri

Downloads: 1
Views: 30

Resumo

Resumo: Objetivou-se investigar os fatores que geram demanda de empresas alimentícias por ovos produzidos com nível mais elevado de bem-estar animal e como essa transição interfere na configuração das estruturas de governança do sistema agroindustrial de ovos. Os dados foram obtidos de uma empresa multinacional do ramo de massas, molhos e biscoitos por meio de um estudo de caso, em que foi aplicado questionário eletrônico, tendo, posteriormente, sido analisados e interpretados. A motivação da empresa para exigir ovos produzidos com mais grau de bem-estar animal foi mantê-la competitiva no mercado. Desta forma, esperam-se mudanças na especificidade dos ativos e nas incertezas, mantendo-se a frequência das transações. Os pressupostos comportamentais continuarão presentes e o ambiente institucional tende a se caracterizar por mais valorização pela sociedade da ética e do bem-estar na produção animal.

Palavras-chave

bem-estar, custos, mercado, nova economia institucional, postura

Abstract

Abstract: This research aimed to investigate the factors that generate demand from food companies for eggs produced with a better level of animal welfare, and how this transition interferes in shaping the governance structures of the industry. The data were obtained in a case study with a multinational company in the business of pasta, sauces, and biscuits, using a questionnaire. Later they were analyzed and interpreted. The company's motivation to demand eggs produced with a higher degree of animal welfare was to remain competitive in the market. It is expected that there will be changes in the specificity of assets and in uncertainties, keeping the frequency of transactions. The behavioral assumptions will continue to be present and the institutional environment tends to be characterized by a greater appreciation by the society of ethics and welfare in animal production.

Keywords

welfare, transaction costs, market, new institutional economy, layer poultry

Referências

Alencar Nääs, I. (2008). Princípios de bem-estar animal e sua aplicação na cadeia avícola. O Biológico, 70(2), 105-106. Recuperado em 3 de julho de 2018, de https://www.researchgate.net/profile/Raquel_Silva46/publication/312167929_PALESTRA_PRINCIPIOS_DE_BEMESTAR_ANIMAL_E_SUA_APLICACAO_NA_CADEIA_AVICOLA/links/5874230d08ae329d621d39ab.pdf

Alves, S. P. (2006). Uso da zootecnia de precisão na avaliação do bem-estar bioclimático de aves poedeiras em diferentes sistemas de criação (Tese de doutorado). Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo.

Arrow, K. J. (1969). The organization of economic activity: issues pertinent to the choice of market versus nonmarket allocation. In The analysis and evaluation of public expenditure: the PPB system (pp. 59-73).

Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA. (2020). Relatório anual da ABPA 2020. São Paulo: ABPA.

Augusto, K. V. Z. (2007). Caracterização quantitativa e qualitativa dos resíduos em sistemas de produção de ovos: compostagem e biodigestão anaeróbia (Dissertação de mestrado). Faculdade de Ciências Agrárias, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita”, Jaboticabal.

Caleman, S. M. D. Q., Sproesser, R. L., & Zylbersztajn, D. (2008). Custos de mensuração e governança no agronegócio: um estudo de casos múltiplos no Sistema Agroindustrial da carne bovina. Organizações Rurais e Agroindustriais, 10, 359-375. http://dx.doi.org/10.22004/ag.econ.61712

European Union. Comission of the European Communities. (1999). Council Directive 99/74/EC: laying down minimum standarts for the protections of laying hens, OJ L 203:53. Official Journal of the European Communities.

Faucitano, L. (2000). Efeitos do manuseio pré-abate sobre o bem-estar e sua influência sobre a qualidade da carne. In Conferência Virtual Internacional sobre Qualidade da Carne Suína (Vol. 1, pp. 55-75).

Fiuza Sobrinho, R. (2010). Competitividade na cadeia de valor da avicultura de corte (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual do Oeste do Parana, Toledo.

Gameiro, A. H., & Raineri, C. (2014). O bem-estar animal e uma integração teórica para sua compreensão no contexto dos sistemas agroindustriais. Empreendedorismo. Gestão e Negócios, 3(3), 49-66.

Hunton, P. (1995). Egg production, processing and marketing. In Poultry science (pp. 457-480). Amsterdam: Elsevier.

Kussano, M. R., & Batalha, M. O. (2012). Custos logísticos agroindustriais: avaliação do escoamento da soja em grão do Mato Grosso para o mercado externo. Gestão & Produção, 19(3), 619-632. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-530X2012000300013

Lagatta, L., & Gameiro, A. H. (2017). Costs of biosecurity measures in Brazilian laying hens farms in response to policies against Avian Influenza, Newcastle Disease and Salmonellosis. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, 18(2), 231-238. http://dx.doi.org/10.1590/s1519-99402017000200002

Mazzuco, H. (2006). Bem-estar na avicultura de postura comercial: sob a ótica científica. Avicultura industrial, 1, 18-25.

Mazzuco, H. (2008). Ações sustentáveis na produção de ovos. Revista Brasileira de Zootecnia, 37(spe), 230-238.

McInerney, J. (2004). Animal welfare, economics and policy: report on a study undertaken for the Farm & Animal Health Economics Division of Defra. (68 p.). London: Department for Environment Food & Rural Affairs.

Merlo, E. M., & Ceribeli, H. B. (2009). Um estudo multicasos do crescimento de duas empresas familiares de pequeno porte: pontos de alavancagem, limitantes e obstáculos. Integração, (15), 313-119.

Mesías, F. J., Martínez‐Carrasco, F., Martínez, J. M., & Gaspar, P. (2011). Functional and organic eggs as an alternative to conventional production: a conjoint analysis of consumers’ preferences. Journal of the Science of Food and Agriculture, 91(3), 532-538. http://dx.doi.org/10.1002/jsfa.4217

Mizumoto, F. M. (2004). Estratégias nos canais de distribuição de ovos: análise dos arranjos institucionais simultâneos (Dissertação de mestrado). Universidade de São Paulo.

Molento, C. F. M. (2005). Bem-estar e produção animal: aspectos econômicos. Revisão. Archives of Veterinary Science, 10(1), 1-11. http://dx.doi.org/10.5380/avs.v10i1.4078

Moraes, M., & Benedicto, G. C. (2003). Uma abordagem da importância da ética nas organizações. Cadernos da FACECA, 12(2), 5-11.

Nanka-Bruce, D. (2004). From transaction cost economics to organization theory. Barcelona: Departament d’Economia de l’Empresa.

Oliveira, B., Rocha Junior, C. M. J., & Bertechini, A. G. (2010). Práticas adotadas para reduzir o número de ovos de cama. Revista Nutritime, 7(5), 1332-1345.

Rodenburg, T. B., Tuyttens, F. A., Sonck, B., De Reu, K., Herman, L., & Zoons, J. (2005). Welfare, health, and hygiene of laying hens housed in furnished cages and in alternative housing systems. Journal of Applied Animal Welfare Science, 8(3), 211-226. http://dx.doi.org/10.1207/s15327604jaws0803_5

Saccomani, A. P. D. O. (2015). Qualidade físico-química de ovos de poedeiras criadas em sistema convencional, cage-free e free-range (Dissertação de mestrado). Universidade Estadual Paulista, Nova Odessa, São Paulo.

Schwartz, F. F. (2014). Bem-estar de poedeiras: caminhos a serem percorridos (Boletim Apamvet). Recuperado em 4 de julho de 2018, de http://www.apamvet.com/boletim13.pdf

Schwartz, F. F., & Gameiro, A. H. (2017). Análise de custo-benefício de sistema de produção de ovos em gaiolas (em bateria) e sem gaiolas (caipira) nos estados de São Paulo e Paraná. Empreendedorismo. Gestão e Negócios, 6(6), 132-147.

Silva, I. J. O., & Miranda, K. O. S. (2009). Impactos do bem-estar na produção de ovos. São Paulo.

Sugano, J. Y. (1999). Estrutura de governança, coordenação e aprendizado tecnológico na cadeia agroindustrial do ovo de Bastos-SP (Dissertação de mestrado). Universidade Federal de Lavras.

Tauson, R. (2005). Management and housing systems for layers-effects on welfare and production. World’s Poultry Science Journal, 61(3), 477-490. http://dx.doi.org/10.1079/WPS200569

Thielmann, R. (2013). A teoria dos custos de transação e as estruturas de governança: Uma análise do caso do setor de suinocultura no Vale do Rio Piranga - MG. In X Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia.

Warriss, P. D. (2000). Meat science: an introductory text. New York: CABI Pub. Inc.

Williamson, O. (1993). Transaction cost economics and organizational theory. Journal of Industrial and Corporate Change, 2(2), 107-156.

Zylbersztajn, D. (1995). Estruturas de governança e coordenação do agribusiness: uma aplicação da nova economia das instituições (Tese de livre docente).

Zylbersztajn, D. (2000). Conceitos gerais, evolução e apresentação do sistema agroindustrial. In Economia e gestão dos negócios agroalimentares: indústria de alimentos, indústria de insumos, produção agropecuária, distribuição.
 


Submetido em:
24/06/2020

Aceito em:
27/05/2021

613f3983a9539512ed1d7993 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections