Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2022.258289
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Tecnologias fitossanitárias: um estudo do Manejo Integrado de Pragas (MIP) na produção paulista de laranja, LUPA 2016/20171

Phytosanitary technologies: a study of Integrated Pest Management (IPM) in São Paulo's orange production, LUPA 2016/2017

Renata Martins Sampaio; Carlos Eduardo Fredo; Aryane Rosa da Costa; Gillyene Bortoloti

Downloads: 0
Views: 54

Resumo

O artigo caracterizou a adoção do Manejo Integrado de Pragas (MIP) na produção paulista de laranja a partir do LUPA 2016/2017. Para tanto, buscou apoio nas construções teóricas e conceituais sobre mudança tecnológica e MIP, para conduzir análise pautada no cenário de produção, comercialização, organizacional e de P&D da cultura da laranja, assim como do tratamento e análise de informações censitárias, LUPA 2016/2017, no recorte do MIP e da produção de laranja. Os resultados apontam o forte posicionamento internacional do suco de laranja brasileiro e paulista, associado a uma ampla e consolidada estrutura de representação da agroindústria e da produção agrícola, bem como das atividades públicas e privadas de P&D. Esses resultados convivem com a limitada oferta de tecnologias para solução dos principais problemas fitossanitários da cultura. Nesse ambiente, o MIP toma espaço como alternativa viável e importante, estando presente em 40% da área e pés em produção, em propriedades em que a laranja é a principal fonte de renda familiar, com proprietários que possuem maior nível educacional e são cooperados ou associados. O MIP também foi relacionado a outras tecnologias, a exemplo do uso de mudas certificadas e do crédito e seguro rural.

Palavras-chave

mudança tecnológica, agrotóxico, controle biológico, citricultura, sustentabilidade

Abstract

Abstract:: The article characterized the adoption of Integrated Pest Management (IPM) in orange production in São Paulo from LUPA 2016/2017. To this end, it sought support in theoretical and conceptual constructions on technological change and MIP, to conduct an analysis based on the production, commercialization, organizational and R&D scenario of the orange crop, as well as the treatment and analysis of census information, LUPA 2016/ 2017, in the cut of MIP and orange production. The results point to the strong international positioning of Brazilian and São Paulo orange juice, associated with a broad and consolidated structure of representation of agro-industry and agricultural production, as well as public and private R&D activities. These results coexist with the limited supply of technologies to solve the main phytosanitary problems of the crop. In this environment, MIP takes place as a viable and important alternative, being present in 40% of the area and plants in production, in properties where orange is the main source of family income, with owners who have a higher educational level and are cooperative or associated. . The MIP was also related to other technologies, such as the use of certified seedlings and rural credit and insurance.
 

Keywords

technological change, pesticides, biological control, citriculture, sustainability

Referências

AGROFIT. (2021). Doenças e pragas: citros e todas as culturas. Recuperado em 29 de janeiro de 2021, de http://agrofit.agricultura.gov.br/agrofit_cons/principal_agrofit_cons

Amaro, A. A. (2005). Mudanças na citricultura paulista. Instituto de Economia Agrícola. Recuperado em 9 de fevereiro de 2021, de http://www.iea.agricultura.sp.gov.br/out/LerTexto.php?codTexto=3018

Bahia. Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura – SeagriBa. (2009). Indústrias de suco de laranja criam associação. Recuperado em 9 de fevereiro de 2021, de http://www.seagri.ba.gov.br/noticias/2009/04/20/ind%C3%BAstrias-de-suco-de-laranja-criam-associa%C3%A7%C3%A3o

Borges, A. C. G., & Costa, V. M. H. M. (2006). A evolução do agronegócio citrícola paulista e o perfil da intervenção do estado. Revista Uniara, 17-18, 105-122. Recuperado em 4 de março de 2021, de https://www.revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/270

Buainain, A. M., Alves, E., Silveira, J. M., & Navarro, Z. (2013). Sete teses sobre o mundo rural brasileiro. Revista de Política Agrícola, 22(2), 105-121. Recuperado em 22 de março de 2021, de https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/964720/1/SETETESESSOBREOMUNDORURALBRASILEIRO.pdf

Chiara, M. (1994). Indústrias de suco têm nova associação. Folha de São Paulo. Recuperado em 4 de fevereiro de 2021, de https://www1.folha.uol.com.br/fsp/1994/2/02/dinheiro/29.html

Citrosuco. (2021). Linha do tempo: o passado e o futuro se encontram no presente. Recuperado em 3 de fevereiro de 2021, de http://www.citrosuco.com.br/quem-somos/linha-do-tempo/

CitrusBR. (2021). Quem somos. Recuperado em 3 de fevereiro de 2021, de http://www.citrusbr.com/institucional/?ins=01

Comexstat. (2021). Exportação e importação geral. Recuperado em 5 de janeiro de 2021, de http://comexstat.mdic.gov.br/pt/geral

Cutrale. (2016). Institucional. Recuperado em 3 de fevereiro de 2021, de https://www.cutrale.com.br/institucional.xhtml

Cook, R. J., & Baker, K. F. (1983). The nature and practice of biological control of plant pathogens. St. Paul: American Phytopathological Society.

Dosi, G. (2006). Mudança técnica e transformação industrial: a teoria e uma aplicação à indústria dos semicondutores (460 p.). Campinas: Ed. UNICAMP.

Dosi, G., & Soete, L. (2022). On the syndemic of crises: a Freeman perspective. Research Policy, 51(1), 104393.

Dosi, G., & Nelson, R. R. (2009). Technical change and industrial dynamics as evolutionary processes (LEM Working Paper Series, 89 p.). Laboratory of Economics and Management, Sant’Anna School of Advanced Studies.

Fundecitrus. Comunicação. Notícias. (2019). Greening/HLB provocou eliminação de 55,5 milhões de árvores em SP, em onze anos, de acordo com CDA. Recuperado em 1 de fevereiro de 2021, de https://www.fundecitrus.com.br/comunicacao/noticias/integra/greening/HLB-provocou-eliminacao-de-555-milhoes-de-arvores-em-sp-em-onze-anos-de-acordo-com-cda/875

Fundecitrus. (2020). Doenças e pragas. Recuperado em 1 de fevereiro de 2021, de https://www.fundecitrus.com.br/

Fundecitrus. (2021). Quem somos. Recuperado em 10 de fevereiro de 2021, de https://www.fundecitrus.com.br/ofundecitrus/quem_somos

Gassen, D. N. (1984). Insetos associados à cultura do trigo no Brasil (Circular Técnica, No. 3, 39 p.). Passo Fundo: Embrapa-CNPT.

Griliches, Z. (1957). Hybrid corn: an exploration in the economics of technological change. Econometrica, 25(4), 501-522.

Hayami, Y., & Ruttan, V. W. (1988). Desenvolvimento agrícola: teoria e experiências internacionais (583 p.). Brasília: EMBRAPA.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2021). Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) (Séries Históricas). Recuperado em 9 de fevereiro de 2021, de https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/agricultura-e-pecuaria/9201-levantamento-sistematico-da-producao-agricola.html?=&t=series-historicas

Instituto de Economia Agrícola – IEA. (2021). Banco de dados: estatísticas da produção. Recuperado em 9 de fevereiro de 2021, de http://ciagri.iea.sp.gov.br/nia1/subjetiva.aspx?cod_sis=1&idioma=1

Kuhn, T. (2007). A estrutura das Revoluções Científicas (5ª ed., 257 p.). São Paulo: Perspectiva.

Maia, L. M. (1996). Citricultura paulista: evolução, estrutura e acordos de preço (Coleção Estudos Agrícolas). São Paulo: Instituto de Economia Agrícola. Recuperado em 4 de fevereiro de 2021, de http://www.iea.sp.gov.br/ftpiea/publicacoes/estudos/col_maia.pdf

Maia, L. M. (1992). Citricultura paulista: evolução, estrutura e acordos de preço (Dissertação de mestrado). Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado em 16 de fevereiro de 2021, de http://www.iea.sp.gov.br/out/verTexto.php?codTexto=10765

Martins, V. A., Caser, D. V., Angelo, J. A., Coelho, P. J., & Torres, A. J. (2019). Levantamento censitário por unidades de produção agropecuária 2016/17. Informações Econômicas, 50, eie092019. Recuperado em 5 de janeiro de 2021, de https://www.cati.sp.gov.br/projetolupa/estudos_lupa/IE-LUPA-2016-2017

Morandi, M. A. B., & Bettiol, W. (2009) Controle biológico de doenças de plantas no Brasil. In W. Bettiol & M. A. B. Morandi (Eds.), Biocontrole de doenças de plantas: uso e perspectivas (pp. 7-14). Embrapa Meio Ambiente.

Neves, M. F., Trombin, V. G., Milan, P., Lopes, F. F., Cressoni, F., & Kalaki, R. (2010). O retrato da citricultura brasileira (137 p.). Centro de Pesquisa e Projetos em Marketing e Estratégia. Recuperado em 9 de fevereiro de 2021, de http://www.citrusbr.com/download/Retrato_Citricultura_Brasileira_MarcosFava.pdf

Portilho, F. (2009). Novos atores no mercado: movimentos sociais econômicos e consumidores politizados. Política e Sociedade, 8(15), 199-224. Recuperado em 22 de março de 2021, de https://periodicos.ufsc.br/index.php/politica/article/view/2175-7984.2009v8n15p199

Possas, M. L., Salles-Filho, S., & Silveira, J. M. (1994). An evolutionary approach to technological innovation in agriculture: some preliminar remarks. Cadernos de Ciência & Tecnologia, 11(1-3), 9-31. Recuperado em 22 de março de 2021, de https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/0048733396008840

Rodrigues, V. R. G. S. (1998). O associativismo em questão: os empresários dos complexos sucro-alcooleiro e citrícola. Informações Econômicas, 28(9), 11-24. Recuperado em 9 de fevereiro de 2021, de http://www.iea.sp.gov.br/ftpiea/ie/1998/tec1-0998.pdf

Sampaio, R. M., & Fredo, C. E. (2019). Tecnologias agrícolas: a adoção do manejo integrado de pragas na agricultura paulista. In Congresso Latino-Iberoamericano de Gestión Tecnológica. Medellín: ALTEC.

São Paulo (Estado). Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Instituto de Economia Agrícola. Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável. (2009). Projeto LUPA 2007/08: censo agropecuário do Estado de São Paulo. São Paulo: SAA: IEA: CDRS.

São Paulo (Estado). Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Instituto de Economia Agrícola. Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável. (2019). Projeto LUPA 2016/17: censo agropecuário do Estado de São Paulo. São Paulo: SAA: IEA: CDRS.

São Paulo (Estado). Coordenadoria de Defesa Agropecuária – CDA. (2021). Dados da citricultura paulista. Recuperado em 1 de fevereiro de 2021, de https://www.defesa.agricultura.sp.gov.br/www/gdsv/index.php?action=dadosCitriculturaPaulista

Silva, J. R., Coelho, P. J. C., Caser, D. V., Bueno, C. R. F., Bini, D. L. C., & Pinatti, E. (2020). Valor da produção agropecuária do estado de São Paulo: resultado preliminar 2020. Análises e Indicadores do Agronegócio, 15(12). Recuperado em 9 de fevereiro de 2021, de http://www.iea.agricultura.sp.gov.br/out/TerTexto.php?codTexto=14876

Toffano, L. (2010) Efeito dos extratos do albedo de Citrus sinensis, Lentinula edodes, Agaricus blazei e dos compostos orgânicos voláteis produzidos por Saccharomyces cerevisiae no controle da mancha preta dos citros (Tese de doutorado). Curso de Ciências: Fitopatologia, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado em 14 de fevereiro de 2021, de https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-20042010-081935/publico/Leonardo_Toffano.pdf

Vieira Filho, J. E., & Silveira, J. M. F. J. (2012). Mudança Tecnológica na Agricultura: uma revisão crítica da literatura e o papel das economias de aprendizado. Revista de Economia e Sociologia Rural, 50(4), 721-742.
 


Submetido em:
16/11/2021

Aceito em:
24/07/2022

63246bdba953955c71376c92 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections