Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2022.262212
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Jovens mulheres rurais estudantes das ciências agrárias: não querem ou não têm oportunidade de serem sucessoras?

Young rural women students of agricultural sciences: do they not want or do not have the opportunity to be successors?

Raquel Breitenbach

Downloads: 1
Views: 338

Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo identificar as intenções e perspectivas acerca da sucessão familiar das jovens mulheres estudantes dos cursos das ciências agrárias e áreas afins do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS), no Campus Sertão. O artigo focou na discussão de gênero, buscando suprir uma lacuna em estudos sobre sucessão, já que é uma dimensão pouco examinada. Participaram da pesquisa 386 jovens mulheres rurais estudantes de cursos das ciências agrárias, as quais responderam um questionário fechado, elaborado com respostas em escala Likert de 5 pontos. Os dados foram tabulados e analisados estatisticamente no Programa para Análise Estatística de Dados Amostrados (PSPP), com análises descritiva e teste Chi-Square. Os resultados apontaram que as jovens mulheres encontram um ambiente familiar pouco favorável para serem sucessoras, especialmente por: receberem menos incentivo dos pais, sobretudo das mães, para permanecerem no campo e serem sucessoras; terem menos oportunidade de participação nas atividades operacionais e gerenciais da propriedade. Consequentemente, essas jovens têm menos interesse em serem gestoras e sucessoras da propriedade rural dos pais. A presente pesquisa concluiu que, mesmo que as jovens rurais desejassem ser sucessoras ou permanecer no campo, não é oportunizado a elas a mesma condição de igualdade, comparativamente aos jovens homens, para que se preparem e se sintam acolhidas ou desejadas como sucessoras.

Palavras-chave

agricultoras, agricultura familiar, jovens mulheres, gênero, permanência no campo

Abstract

Abstract: The present research aimed to identify the intentions and perspectives of young women students of the courses of agricultural sciences and related areas of the Federal Institute of Rio Grande do Sul, in Campus Sertão. The article focused on the discussion of gender, seeking to fill a gap in studies on succession, as it is a dimension that has been little examined. A total of 386 young rural women, students of agricultural science courses, participated in the research, who answered a closed questionnaire, prepared with responses on a Likert scale of 5 points. Data were tabulated and statistically analyzed in the PSPP (Program for Statistical Analysis of Sampled Data) program with descriptive analysis and Chi-Square test. The results showed that young women find an unfavorable family environment to be successors, especially because they receive less encouragement from their parents, especially mothers, to remain in the countryside and be successors and have less opportunity to participate in the operational and managerial activities of the property. Consequently, these young women have less interest in being managers and successors of their parents' rural property. The present research concluded that even when rural young women want to be successors or remain in the countryside, they are not given the equal condition, compared to young men, to prepare themselves and feel welcomed or desired as successors.

Keywords

female farmers, family farming, young women, gender, stay in the field

Referências

Abdala, R. G., Binotto, E., & Borges, J. A. R. (2022). Sucessão da Fazenda Familiar: evidências a partir da capacidade de absorção, capital social e aspectos socioeconômicos. Revista de Economia e Sociologia Rural, 60(4), e235777. http://dx.doi.org/10.1590/1806-9479.2021.235777

Abramovay, R., Silvestro, M. L., Cortina, N., Baldissera, I. T., Ferrari, D. L., & Testa, V. M. (1998). Juventude e agricultura familiar: desafios dos novos padrões sucessórios. Brasília: Edição UNESCO.

Anjos, F. S., & Caldas, N. V. (2005). O futuro ameaçado: o mundo rural face aos desafios da masculinização, do envelhecimento e da desagrarização. Ensaios FEE, 26(1), 661-694.

Babbie, E. (2003). Métodos de pesquisa em survey (2ª ed.). Belo Horizonte: Editora da UFMG.

Basco, R. (2013). The family’s effect on family firm performance: a model testing the demographic and essence approaches. Journal of Family Business Strategy, 4(1), 42-66. http://dx.doi.org/10.1016/j.jfbs.2012.12.003

Bednaríková, Z., Miroslava, B., & Ponkinac, E. V. (2016). Migration motivation of agriculturally educated rural youth: the case of Russian Siberia. Journal of Rural Studies, 45, 99-111. http://dx.doi.org/10.1016/j.jrurstud.2016.03.006

Boscardin, M., & Conterato, M. A. (2017). As mudanças nos padrões sucessórios e suas implicações no destino das propriedades entre agricultores familiares no norte do Rio Grande do Sul. Estudos Sociedade e Agricultura, 25(3), 671. http://dx.doi.org/10.36920/esa-v25n3-9

Brasil. (2005, julho 1). Lei nº 11.129, de 30 de junho de 2005. Institui o Programa Nacional de Inclusão de Jovens - ProJovem; cria o Conselho Nacional da Juventude - CNJ e a Secretaria Nacional de Juventude. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Brasília.

Breitenbach, R., & Corazza, G. (2017). Perspectiva de permanência no campo: Estudo dos jovens rurais de Alto Alegre, Rio Grande do Sul/Brasil. Revista Espacios., 38(29), 9.

Breitenbach, R., & Corazza, G. (2019). Formação profissional e a relação com a sucessão geracional entre jovens rurais, Brasil. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, 17(2), 1-34. http://dx.doi.org/10.11600/1692715x.17212

Breitenbach, R., & Corazza, G. (2021). Ser o no sucesor? A qué aspira la juventud rural de Rio Grande do Sul. Revista Latinoamericana de Ciencias Sociales, Niñez y Juventud, 19(3), 1-23. http://dx.doi.org/10.11600/rlcsnj.19.3.4093

Breitenbach, R., Dallagnol, R. P., & Troian, A. (2023). “Decidi Ficar”: Aspectos emocionais como fatores determinantes do processo sucessório em Ipiranga do Sul/RS. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 19(1), 101-122.

Brumer, A. (2004). Gênero e agricultura: a situação da mulher na agricultura do Rio Grande do Sul. Estudos Feministas, 12(1), 205-227. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2004000100011

Brumer, A. (2007). A problemática dos jovens rurais na pós-modernidade. In M. J. Carneiro & E. G. Castro (Eds.), Juventude rural em perspectiva (pp. 35-52). Rio de Janeiro: Mauad X.

Carneiro, M. J. (2001). Herança e gênero entre agricultores familiares. Estudos Feministas, 9(1), 22-55. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2001000100003

Castro, A. M. G., Lima, S. M. V., Sarmento, E. P. M., & Vieira, L. F. (2013). Juventude rural, agricultura familiar e políticas de acesso à terra no Brasil. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Cavicchioli, D., Bertoni, D., & Pretolani, R. (2018). Farm succession at a crossroads: The interaction among farm characteristics, labour market conditions, and gender and birth order effects. Journal of Rural Studies, 61, 73-83. http://dx.doi.org/10.1016/j.jrurstud.2018.06.002

Cavicchioli, D., Bertoni, D., Tesser, F., & Frisio, D. G. (2015). What factors encourage intrafamily farm succession in mountain areas? Mountain Research and Development, 35(2), 152-160. http://dx.doi.org/10.1659/MRD-JOURNAL-D-14-00107.1

Espíndola, H. D. (2002, agosto). Nuevo enfoque em políticas públicas de juventud rural. In Seminario Internacional La revalorización de los Grupos Prioritarios en el Medio Rural (pp. 93-104). San José: Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura.

Estanislau, P., Goebel, M. A., Staduto, J. A. R., & Kreter, A. C. (2021). Spatial distribution of agricultural farms led by women in Brazil. Revista de Economia e Sociologia Rural, 59(3), e222800. http://dx.doi.org/10.1590/1806-9479.2021.222800

Faria, A. J. G., Ferreira, M. L., & Paula, A. M. N. R. (2019). Exôdo rural feminino, gênero e ruralidades: consequências da migração da juventude rural feminina do distrito de Muquém - Mirabela/MG. Revista Grifos, (47), 98-119. http://dx.doi.org/10.22295/grifos.v28i47.4620

Filipak, A. (2021). Políticas públicas para mulheres rurais no Brasil (2003-2015): análise a partir da percepção de mulheres rurais e de movimentos sociais mistos (457 p.). São Paulo: EDIFSP.

Galindo, E. (2019). Olhares sobre as juventudes do campo. In R. Montechiare & G. Medina (Eds.), Juventude e educação: identidades e direitos (pp. 83-90), São Paulo: FLACSO.

Grubbström, A., & Sooväli-Sepping, H. (2012). Estonian family farms in transition: a study of intangible assets and gender issues in generational succession. Journal of Historical Geography, 38(3), 329-339. http://dx.doi.org/10.1016/j.jhg.2012.03.001

Hennerich, J. E., Plein, C., de Fariña, L. O., Hanzen, M., & Gubert, F. P. P. (2021). Succession in family farming: gender and future perspectives. Research. Social Development, 10(3), e40810313594. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13594

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. (2006). Censo agropecuário de 2006. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 15 de junho de 2021, de https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/periodicos/51/agro_2006.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. (2010). Censo demográfico 2010. Recuperado em 22 de janeiro de 2023, de https://www.ibge.gov.br/estatisticas/downloads-estatisticas.html

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. (2017). Censo agropecuário 2017. Recuperado em 22 de janeiro de 2023, de https://biblioteca.ibge.gov. br/visualizacao/instrumentos_de_coleta/doc5537.pdf

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul - IFRS. Histórico. 2020. Recuperado em 15 de junho de 2021, de https://ifrs.edu.br/sertao/institucional/historico/

Keating, N. C., & Little, H. M. (1997). Choosing the successor in New Zealand family farms. Family Business Review, 10(2), 157-171. http://dx.doi.org/10.1111/j.1741-6248.1997.00157.x

Kessler, G. (2006). La investigación social sobre juventud rural en América Latina. Estado de la cuestión de un campo en conformación. Revista Colombiana de Educación., 51(51), 16-39. http://dx.doi.org/10.17227/01203916.7683

Lobley, M., Baker, J., & Whitehead, I. (2010). Farm succession and retirement, some international comparisons. Journal of Agriculture, Food Systems, and Community Development, 1(1), 49-64. http://dx.doi.org/10.5304/jafscd.2010.011.009

Lucky, E. O. I., Minai, M. S., & Adebayo, O. I. (2011). A conceptual framework of family business succession: bane of family business continuity. International Journal of Business and Social Science, 2(18), 106-113.

Luhrs, D. E. (2016). Consider the daughters, they are important to family farms and rural communities too: family-farm succession. Gender, Place and Culture, 23(8), 1078-1092. http://dx.doi.org/10.1080/0966369X.2015.1090405

Madeira, F. R. (2006). Educação e desigualdade no tempo de juventude. In A. A. Camarano (Org.) Transição para a Vida Adulta ou Vida Adulta em Transição? IPEA: Rio de Janeiro, 2006, p. 139 - 170.

Matte, A., Spanevello, R. M., Lago, A., & Andreatta, T. (2019). Agricultura e pecuária familiar: (des)continuidade na reprodução social e na gestão dos negócios. G&DR, 15(1), 19-33. http://dx.doi.org/10.54399/rbgdr.v15i1.4317

Neiman, M. (2013). La herencia: los/as Hijos/as y el tránsito entre generaciones en la agricultura familiar de la región pampeana argentina. Estudios Sociológicos, 31(93), 899-920. Recuperado em 15 de junho de 2021, de https://www.jstor.org/stable/23622275

Oliveira, A. R., Gaio, L. E., & Bonacim, C. A. G. (2009). Relação de Gênero e Ascensão Feminina no Ambiente Organizacional: Um ensaio teórico. Revista de Administração da UFSM, 2(1), 80-97. http://dx.doi.org/10.5902/198346591279

Pereira, L. K. A., & Fernandes, F. P. (2018). Introdução do debate sobre gênero e diversidade no IFCE Campus Crato: os primeiros passos. Revista Diversidade e Educação, 6(1), 99-119. http://dx.doi.org/10.14295/de.v6i1.8009

Ramos, V. S., Angnes, J. S., & Costa, Z. (2018). O futuro da fumicultura o jovem rural e o dilema da sucessão geracional. Desenvolvimento em Questão, 16(43), 548. http://dx.doi.org/10.21527/2237-6453.2018.43.548-572

Ribeiro, P. R. C., Magalhães, J. C., & Rizza, J. L. (2016). Gêneros e sexualidades: estratégias para promoção de debates na formação de professores/as. Multiárea Revista de Didáctica, 8, 87-115. http://dx.doi.org/10.18239/mard.v0i8.1084

Saffioti, H. (2013). A mulher na sociedade de classes: mito e realidade (3ª ed.). São Paulo: Expressão Popular.

Seyferth, G. (1985), Herança e estrutura familiar camponesa. Boletim do Museu Nacional. Nova Série, (52), 1-27.

Sheridan, A., Newsome, L., Howard, T., Lawson, A., & Saunders, S. (2021). Intergenerational farm succession: how does gender fit? Land Use Policy, 109, 105612. http://dx.doi.org/10.1016/j.landusepol.2021.105612

Sili, M., Fachelli, S., & Meiller, A. (2016). Juventud Rural: factores que influyen en el desarrollo de la actividad agropecuária. Reflexiones sobre el caso argentino. Revista de Economia e Sociologia Rural, 54(4), 635-652. http://dx.doi.org/10.1590/1234-56781806-94790540403

Siliprandi, E. C. (2009). Mulheres e agroecologia: a construção de novos sujeitos políticos na agricultura familiar. Revista Brasileira de Agroecologia, 4(3). Recuperado em 15 de junho de 2021, de https://revistas.aba-agroecologia.org.br/rbagroecologia/article/view/9622

Silva, F. A. A., & Fernandes Neto, A. (2017). Sucessão familiar no agronegócio: estudo de múltiplo casos nas empresas rurais do Espírito Santo. Revista Cientifica da Faccaci, 2(2), 1.

Silva, M. R. (2019). Gênero, desigualdades e agricultura: a mulher na atividade agrícola familiar. Brazilian Journal of Development, 5(3), 2095-2105. http://dx.doi.org/10.34117/bjdv5n3-1227

Silva, M. R., Pelissari, L. B., & Steimbach, A. A. (2013). Juventude, Escola E Trabalho: Permanência E Abandono Na educação Profissional técnica De nível médio. Educação e Pesquisa, 39(2), 403-417. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022012005000022

Silva, T. M. G., Marques, A. G., Priori, I. C., & Heil, G. G. (2018). Pode-se ter saúde e qualidade de vida em situação de violência e desrespeito aos direitos humanos? Uma reflexão à luz dos estudos feministas e de gênero. Revista Tempo, Espaço, Linguagem, 9(2), 129-149. http://dx.doi.org/10.5935/2177-6644.20180019.

Spanevello, R. M. (2008). A dinâmica sucessória na agricultura familiar (Tese de doutorado). PGDR/UFRGS.

Spanevello, R. M., Boscardin, M., Lago, A., Duarte, L. C., & Moreira, S. L. (2021). Permanencia de la juventud en el entorno rural: más allá de la sucesión generacional tradicional. Eutopía, 19(19), 119-135. http://dx.doi.org/10.17141/eutopia.19.2021.4897

Stolke, V. (2004). La mujer es puro cuento: la cultura del género. Estudos Feministas, 12(2), 77-105. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2004000200005

Strapasolas, V. L. (2011). Os desafios da sucessão geracional na agricultura familiar. Revista Agriculturas: Experiências em Agroecologia, 8, 26-29.

Suess-Reyes, J., & Fuetsch, E. (2016). The future of family farming: a literature review on innovative, sustainable and succession-oriented strategies. Journal of Rural Studies, 47, 117-140. http://dx.doi.org/10.1016/j.jrurstud.2016.07.008

Troian, A., & Breitenbach, R. (2018). Jovens e Juventudes em Estudos Rurais do Brasil. Interações (Campo Grande), 19(4), 789-802. http://dx.doi.org/10.20435/inter.v19i4.1768

Vedana, R., Shikida, P. F. A., Garcias, M. O., & Arends-Kuenning, M. P. (2023). Empoderamento feminino na agricultura: um estudo na Lar Cooperativa Agroindustrial (Paraná). Revista de Economia e Sociologia Rural, 61(2), e237944. http://dx.doi.org/10.1590/1806-9479.2021.237944

Villwock, A. P. S., Germani, A. R. M., & Roncato, P. E. S. (2016). Questões de gênero no mundo rural e na extensão rural brasileira. Revista Alamedas., 4(1), http://dx.doi.org/10.48075/ra.v4i1.13526

Yezza, H., & Chabaud, D. (2020). Impact of successors’ social skills in family firms. International Journal of Entrepreneurship and Small Business, 40(4), 465-487. http://dx.doi.org/10.1504/IJESB.2020.109011
 


Submetido em:
18/03/2022

Aceito em:
25/03/2023

6467650da953952186305f62 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections