Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2022.263003
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Evidências da contabilidade e capacidades de absorção no processo de sucessão familiar e continuidade da atividade rural

Evidence of accounting and absorption capacity in the process of family succession and continuity of rural activity

Cristiane Krüger; Fernanda Souto Machado; Árthur Fagundes Ceolin; Guilherme Godoy dos Santos; Ester Escalante Peiter

Downloads: 1
Views: 52

Resumo

Motivado por investigar aspectos sucessórios no agronegócio, buscou-se analisar a contabilidade e as capacidades de absorção (potencial e realizada) como determinantes para o processo de sucessão familiar e a continuidade da atividade rural. Os dados foram obtidos por meio da aplicação de questionário com produtores rurais da região central do Rio Grande do Sul. A amostra é composta por 200 respondentes. A análise dos dados foi realizada por meio de modelagem de equações estruturais. Para os produtores rurais a sucessão é um processo que ocorre de forma gradual, quando o sucessor estiver apto para assumir as responsabilidades, porém, a maioria não possui sucessores definidos. No modelo validado, a contabilidade explica 10% da sucessão familiar rural; e contabilidade e capacidade de absorção potencial explicam 25,6% a continuidade da atividade rural. Este estudo reduz a lacuna na literatura científica sobre contabilidade, capacidades de absorção, sucessão familiar e continuidade da atividade rural, temáticas raramente retratadas conjuntamente. A pesquisa implica em melhorar a gestão das propriedades rurais frente às temáticas de sucessão familiar e continuidade da atividade rural, realçando a prática da contabilidade junto ao agronegócio. Isso também reflete em fomento para atuação da classe contábil.

Palavras-chave

sucessão no agronegócio, empresas familiares, capacidade de absorção potencial, capacidade de absorção realizada

Abstract

Abstract:: Motivated by investigating succession aspects in agribusiness, we sought to analyze accounting and absorption capacities (potential and actual) as determinants for the process of family succession and the continuity of rural activity. The data were obtained through the application of rural producers in the central region of Rio Grande do Sul. The sample is composed of 200 respondents. Data analysis was performed through the evaluation of constructed data. Rural producers believe that succession is a process that occurs gradually, when the successor can assume the responsibilities, however, most do not have defined successors. In the validated model, accounting explains 10% of rural family succession, and accounting and potential absorption capacity explain 25.6% of the continuity of rural activity. This study reduces the gap in the scientific literature on accounting, absorption capacities, family succession, and continuity of rural activity, topics rarely discussed together. The research implies improving the management of rural properties in terms of family succession and continuity of rural activity, highlighting the practice of accounting with agribusiness. This also reflects in promoting the performance of the accounting professional class.
 

Keywords

succession in agribusiness, family businesses, potential absorption capacity, realized absorption capacity

Referências

Alcântara, N. B., & Machado Filho C. A. P. (2014). O processo de sucessão no controle de empresas rurais brasileiras: um estudo multicasos. Organizações Rurais & Agroindustriais, 16(1), 139-151.

Ambrós, V. A. B., Marquezan, L. H. F., Anversa, T. S., & Rigon, L. (2019). Demanda não obrigatória pelo profissional contábil: uma análise no ambiente dos produtores rurais. Contabilometria: Brazilian Journal of Quantitative Methods Applied to Accounting, 6(1), 104-121.

Bertoni, D., & Cavicchioli, D. (2016). Process description, qualitative analysis and causal relationships in farm succession. CABI Reviews, 11(43), 1-11. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://agris.fao.org/agris-search/search.do?recordID=GB2018800828

Brandt, G. T. (2015). Sucessão familiar em empresa do agronegócio (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS, Brasil. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/111797/000953686.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Brandt, G. T., Schefer, A. B. B., & Gallon, S. (2020). Sucessão familiar em empresa do agronegócio. Caderno Profissional de Administração UNIMEP, 9(1), 112-138. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://www.cadtecmpa.com.br/ojs/index.php/httpwwwcadtecmpacombrojsindexphp/article/view/215

Cassol, A., Gonçalo, C. R., Santos, A. M., & Ruas, R. L. (2014). Capital intelectual e capacidade absortiva como propulsores da inovação: estudo de caso no setor de papel e papelão ondulado. In Anais do Encontro Anual da ANPAD. Rio de Janeiro: ANPAD. Recuperado em 11 de abril de 2022, de http://www.anpad.org.br/diversos/down_zips/73/2014_EnANPAD_GCT1949.pdf

Cavicchioli, D., Bertoni, D., Tesser, F., & Frisio, D. G. (2015). Que fatores estimulam a sucessão agrícola intrafamiliar em áreas de montanha? Research for Development, 35(2), 152-160. http://dx.doi.org/10.1659/MRD-JOURNAL-D-14-00107.1

Chin, W. W. (2010). How to write up and report PLS analyses. In V. Esposito Vinzi, W. W. Chin, J. Henseler & H. Wang (Eds.), Handbook of partial least squares: concepts, methods and applications (pp. 655-690). Heidelberg, Dordrecht, London, New York: Springer.

Cohen, J. (1988). Statistical power analysis for the behavioral sciences. (2nd ed.). New York: Psychology Press.

Cohen, W. M., & Levinthal, D. A. (1990). Absorptive capacity: a new perspective on learning and innovation. Administrative Science Quarterly, 35(1), 128-152. http://dx.doi.org/10.2307/2393553

Costa, L. S. P., Nunes, S. C., Grzybovski, D., Guimarães, L. O., & Assis, P. A. X. (2015). De pai para filho: a sucessão em pequenas e médias empresas familiares. Contabilidade. Gestão e Governança, 18(1), 61-82.

Crepaldi, S. A. (2019). Contabilidade rural: uma abordagem decisorial (9. ed.). São Paulo: Atlas.

Dias, E. C., Andrade, M. T. A., & Gomes, F. A. S. (2019). Contabilidade rural: um estudo com pequenos produtores rurais do Sítio Barra no Município de Orós, Ceará- Brasil. Id on Line: Revista Multidisciplinar e de Psicologia, 13(43), 164-174. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://idonline.emnuvens.com.br/id/article/view/1489/2256

Foguesatto, C. R., Mores, G. V., Kruger, S. D., & Costa, C. (2020). Will I have a potential successor? Factors influencing family farming succession in Brazil. Land Use Policy, 97, 104643. http://dx.doi.org/10.1016/j.landusepol.2020.104643

Fonseca, R. A., Nascimento, N. F., Ferreira, R. N., & Nazareth, L. G. C. (2015). Contabilidade rural no agronegócio brasileiro. In Anais do Simpósio de Excelência em Gestão e Tecnologia, Florianópolis: AEDB. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://www.aedb.br/seget/arquivos/artigos15/17922219.pdf

Fornell, C., & Larcker, D. F. (1981). Evaluating structural equation models with unobservable variables and measurement error. JMR, Journal of Marketing Research, 18(1), 39-50. http://dx.doi.org/10.2307/3151312

Fuchs, J. P. S., Rossetto, C. R., & Carvalho, C. E. (2016). A Influência da capacidade absortiva realizada no desempenho da PME Vitivinícola. Desenvolvimento em Questão, 14(37), 144-167. https://doi.org/10.21527/2237-6453.2016.37.144-167

Gellynck, X., Cárdenas, J., Pieniack, Z., & Verbeke, W. (2014). Association between innovative entrepreneurial orientation, absorptive capacity, and farm business performance. Agribusiness, 31(1), 91-106. https://doi.org/10.1002/agr.21394

Hair Junior, J. F., Babin, B., Money, A. H., & Somouel, P. (2007). Fundamentos de métodos de pesquisa em Administração. São Paulo: Bookman.

Hair Junior, J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham, R. L. (2009). Análise multivariada de dados (6. ed.). São Paulo: Bookman.

Hair Junior, J. F., Gabriel, M. L. D. S., & Patel, V. K. (2014). Modelagem de Equações Estruturais Baseada em Covariância (CB-SEM) com o AMOS: orientações sobre a sua aplicação como uma ferramenta de pesquisa de marketing. Revista Brasileira de Marketing, 13(2), 44-55. http://dx.doi.org/10.5585/remark.v13i2.2718

Hair Junior, J. F., Hult, G. T. M., Ringle, C., & Sarstedt, M. (2017). A primer on partial least squares structural equation modeling (PLS-SEM). Los Angeles: Sage publications.

Hofer, E., Borilli, S. P., & Philippsen, R. (2006). Contabilidade como ferramenta gerencial para a atividade rural: um estudo de caso. Enfoque: Reflexão Contábil, 25(3), 5-16. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://www.redalyc.org/pdf/3071/307124269001.pdf

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. (2019). Conheça o Brasil - População: quantidade de homens e mulheres. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2012-2019. Rio de Janeiro: IBGE. Recuperado em 17 de junho de 2022, de https://educa.ibge.gov.br/jovens/conheca-o-brasil/populacao/18320-quantidade-de-homens-e-mulheres.html

Keating, N. C., & Little, H. M. (1997). Choosing the successor in New Zealand family farms. Family Business Review, 10(2), 157-171. http://dx.doi.org/10.1111/j.1741-6248.1997.00157.x

Kruger, S. D., Cecchin, R., & Moraes, G. V. A. (2020). A importância da contabilidade para gestão e continuidade das propriedades rurais. Custos e Agronegócio on-line, 16(1), 276-295. Recuperado em 11 de abril de 2022, de http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero1v16/OK%2012%20continuidade.pdf

Kruger, S. D., Glustak, E., Mazzioni, S., & Zanin, A. (2014). A contabilidade como instrumento de gestão dos estabelecimentos rurais. Reunir: Revista de Administração Contabilidade e Sustentabilidade, 4(2), 134-153. http://dx.doi.org/10.18696/reunir.v4i2.246

Kruger, S. D., Mazzioni, S., & Boettcher, S. F. (2009). A importância da contabilidade para a gestão das propriedades rurais. In Anais do Congresso Brasileiro de Custos. Fortaleza: ABC. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://anaiscbc.emnuvens.com.br/anais/article/view/944

Kruger, S. D., Silva, M. A. L., Moraes, G. V., & Petri, S. M. (2018). Fatores determinantes para sucessão familiar em estabelecimentos rurais da região oeste de Santa Catarina. Extensão Rural, 25(4), 57-70. https://doi.org/10.5902/2318179630576

Leone, N. G.. (2005). Sucessão na empresa familiar: preparando as mudanças para garantir sobrevivência no mercado globalizado. São Paulo: Atlas.

Lopes, L. F. D., Chaves, B. M., Fabricio, A., Almeida, D. M., Obregon, S. L., Lima, M. P., Silva, W. V., Camargo, M. E., Veiga, C. P., Moura, G. L., Silva, L. S. C. V., & Costa, V. M. F. (2020). Analysis of well-being and anxiety among university students. International Journal of Environmental Research and Public Health, 17(3874), 1-23. http://dx.doi.org/10.3390/ijerph17113874

Marion, J. C. (2018). Contabilidade básica (12. ed.). São Paulo: Atlas.

Micheels, E. T., & Nolan, J. F. (2016). Examining the effects of absorptive capacity and social capital on the adoption of agricultural innovations: a Canadian Prairie case study. Agricultural Systems, 145, 127-138. https://doi.org/10.1016/j.agsy.2016.03.010

Netemeyer, R. G., Bearden, W. O., & Sharma, S. (2003). Scaling procedures: issues and applications. Thousand Oaks: Sage.

Paula Junior, A. (2019). Escolaridade nas zonas rurais da região sul. Espaço e Economia, 8(16), 1-12. http://dx.doi.org/10.4000/espacoeconomia.9900

Pessotto, A. P., Costa, C., Schwinghamer, T., Colle, G., & Corte, V. F. D. (2019). Factors influencing intergenerational succession in family farm businesses in Brazil. Land Use Policy, 87, 104045. http://dx.doi.org/10.1016/j.landusepol.2019.104045

Raddatz, J. C., Arruda, E. F., Arruda, R. S., & Krüger, C. (2020). O papel do contador na atividade rural: uma análise das fontes de assessoramento contábil. In Anais do Congresso UFSC de Iniciação Científica em Contabilidade, Florianópolis: UFSC. Recuperado em 11 de abril de 2022, de http://ccn-ufsc-cdn.s3.amazonaws.com/10CCF/20200715160824_id.pdf

Rech, L. R., Binotto, E., Cremon, T., & Thanawit, B. (2021). What are the options for farm succession? Models for farm business continuity. Journal of Rural Studies, 88, 272-278. http://dx.doi.org/10.1016/j.jrurstud.2021.09.022

Reis, A. Z. D. (2006). Sucessão familiar no agronegócio. Revista CESUMAR - Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, 11(2), 185-207. Recuperado em 25 de janeiro de 2021, de https://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/revcesumar/article/ view/303/147

Ringle, C. M., Silva, D., & Bido, D. S. (2014). Modelagem de equações estruturais com utilização do SmartPLS. REMark: Revista Brasileira de Marketing, 13(2), 56-73. http://dx.doi.org/10.5585/remark.v13i2.2717

Ringle, C. M., Wende, S., & Becker, J. (2015). SmartPLS 3. Bönningstedt: SmartPLS GmbH. Recuperado em 11 de abril de 2022, de http://www.smartpls.com

Santos, C. C., Johann, D. A., Lopes, L. F. D., Bresciani, S. A. T., Padilha, V. W., Munzlinger, A., Pereira, E. W., Andrade, M. A., & Alberti, R. (2021). A capacidade absortiva individual é preditora da intenção empreendedora na sucessão familiar de propriedades rurais? Interciencia, 46(2), 65-71. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=33966129003

Santos, C. C., Teston, S. F., Zawadzki, P., & Lizote, S. A., Machado, H. P. (2020). Capacidade absortiva individual e intenção empreendedora em sucessores de propriedades rurais. RAM: Revista de Administração Mackenzie, 21(3), eRAMR200045. https://doi.org/10.1590/1678-6971/eramr200045

Santos, R., & Kieling, R. I. (2020). A atuação do jovem nas cooperativas e a sucessão familiar no agronegócio: o caso do programa aprendiz cooperativo do campo na Cooperativa Tritícola Mista Campo Novo. Revista Pleiade, 14(30), 48-60. http://dx.doi.org/10.32915/pleiade.v14i30.656

Silva, C. R., Souza, A. G., Krüger, C., & Michelin, C. F. (2020). A contabilidade como uma ferramenta para a sucessão familiar: uma análise em um condomínio rural. In Anais do Congresso UFSC de iniciação científica em contabilidade. Florianópolis: UFSC. Recuperado em 11 de abril de 2022, de http://ccn-ufsc-cdn.s3.amazonaws.com/10CCF/20200714180831_id.pdf

Simionatto, F. J., Kruger, S. D., Mazzioni, S., & Petri, S. M. (2018). Indicadores econômico-financeiros da produção leiteira em propriedades rurais familiares. Custos e Agronegócios Online, 14(2), 260-282. Recuperado em 11 de abril de 2022, de http://www.custoseagronegocioonline.com.br/numero2v14/OK%2013%20leiteira.pdf

Souza, A. G., de Silva, C. R., Krüger, C., Michelin, C. F., & Rossato, M. V. (2020). A contabilidade como ferramenta para a sucessão familiar: percepções de condômino e contador. In Anais do Congresso Virtual de Administração. São Paulo: Convibra. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://convibra.org/congresso/convibra-painel/artigo/22665

Ulrich, E. R. (2009). Contabilidade rural e perspectivas na gestão no agronegócio. RACI: Revista de Administração e Ciências Contábeis do IDEAU, 4(9), 1-13. Recuperado em 11 de abril de 2022, de https://www.passofundo.ideau.com.br/wp-content/files_mf/3e5cfcb384a21ff293990d94c61120af108_1.pdf

Zahra, S. A., & George, G. (2002). Absorptive capacity: a review, reconceptualization, and extension. Academy of Management Review, 27(2), 185-203. http://dx.doi.org/10.5465/amr.2002.6587995
 


Submetido em:
11/04/2022

Aceito em:
29/06/2022

62d98056a9539523a5092cc3 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections