Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2022.263633
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Efeitos da pandemia de Covid-19 sobre o acesso aos canais de comercialização dos agricultores familiares: estudo qualitativo no município de Mariana - MG

Effects of the Covid-19 pandemic on market access by family farmers: qualitative study in the municipality of Mariana - MG

Marisa Alice Singulano; Francisca Diana Ferreira Viana; Iago Luciano Estevam Inácio

Downloads: 0
Views: 72

Resumo

Este artigo trata do efeito da pandemia de Covid-19 sobre o acesso aos mercados por agricultores familiares em Mariana. A pesquisa se orientou teoricamente pela discussão sobre a construção social dos mercados acessados por agricultores familiares. Foi utilizada como modelo analítico uma tipologia de mercados desenvolvida por Schneider (2016) que diferencia os principais canais de comercialização acessados pelos agricultores familiares no Brasil de modo a avaliar possíveis alterações nas formas de comercialização durante a pandemia. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo, contando com uma metodologia qualitativa, consistindo na realização de entrevistas semiestruturadas com os agricultores familiares de Mariana. Por meio da análise de conteúdo das entrevistas, foi possível identificar que não se alteraram os canais de comercialização disponíveis no contexto pandêmico, mas, devido às restrições de acesso, somando-se à ausência de incentivos e políticas públicas, os agricultores foram impactados, destacando-se a redução expressiva em sua renda.

Palavras-chave

agricultura familiar, construção social de mercados, pandemia de covid-19

Abstract

Abstract:: This paper addresses the effect of the COVID-19 pandemic on access to markets by family farmers in Mariana. The research was theoretically guided by the discussion on the social construction of markets accessed by family farmers. A typology of markets developed by Schneider (2016) was used as an analytical model - which differentiates the main market channels accessed by family farmers in Brazil in order to assess possible changes in the forms of marketing during the pandemic. This is an exploratory and descriptive study, with a qualitative methodology consisting of semi-structured interviews with family farmers in Mariana. Through the content analysis of the interviews, it was possible to identify that the marketing channels available in the pandemic context did not change, but, due to access restrictions, in addition to the absence of incentives and public policies, farmers were impacted, highlighting the significant reduction in their income.
 

Keywords

family farming, social construction of markets, COVID-19 pandemic

Referências

Batista, I.C., Souza, P.C., & Teixeira, D.B. (2020). Impacto da pandemia Covid-19 na agricultura familiar: uma proposta de pesquisa. In Anais do VI Fórum de Pesquisa e Extensão da Universidade de Marília. Vol. 2. Recuperado em 25 de outubro de 2022, de https://oficial.unimar.br/wp-content/uploads/2021/01/VOLUME-2-CIENCIAS-AGRARIAS-VI-FORPEX-2020.pdf.

Bourdieu, P. (2005). O campo econômico. Política e Sociedade, 4(6), 15-58.

Cavalli, S., Soares, P., Martinelli, S., & Schneider, S. (2020). Family farming in times of Covid-19. Revista de Nutrição, 33, e200180. https://doi.org/10.1590/1678-9865202033e200180

Comissão Econômica para a América Latina - CEPAL. (2020). Cómo evitar que la crisis del COVID-19 se transforme em uma crisis alimentaria: aciones urgentes contra el hambre em América Latina y el Caribe. Informe COVID-19. Recuperado em 15 de junho de 2021, de https://www.cepal.org/es/publicaciones/45702-como-evitar-que-la-crisis-covid-19-se-transforme-crisis-alimentaria-acciones

Conterato, M., Niederle, P. A., Triches, R. M., Marques, F. C., & Schultz, G. (2013). Mercados e agricultura familiar: interfaces, conexões e conflitos (358 p. ). Porto Alegre: Via Sapiens. Recuperado em 16 de junho de 2021, de http://www.ufrgs.br/pgdr/publicacoes/livros/outras-publicacoes/mercados-e-agricultura-familiar-interfaces-conexoes-e-conflitos

Deggerone, Z. (2021). Caracterização dos mercados agroalimentares no Alto do Uruguai - RS: um estudo sobre o processo de mercantilização da agricultura familiar em Aratiba - RS (Tese de doutorado). Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Fligstein, N. (1996). Markets as politics: a political-cultural approach to market institutions. American Sociological Review, 61(4), 1. http://dx.doi.org/10.2307/2096398

Food and Agriculture Organization of the United Nations - FAO. (2020). Coronavirus disease 2019 (COVID-19) and family farming. Recuperado em 4 de abril de 2022, de https://www.fao.org/family-farming/detail/fr/c/1300574/

Fundo das Nações Unidas para a Infância - UNICEF. (2021). A perda de mais de 39 bilhões de merendas escolares desde o início da pandemia anuncia uma crise nutricional, dizem UNICEF e PMA. Recuperado em 29 de novembro de 2021, de https://www.unicef.org/brazil/comunicados-de-imprensa/perda-de-mais-de-39-bilhoes-de-merendas-escolares-desde-o-inicio-da-pandemia-anuncia-crise-nutricional

Gastal, M., Xavier, J. H. V., Rocha, J. C. C. G., Mendonça, A. P. B., & Silva, W. H. (2014). Construção social de mercados pela agricultura familiar em Unaí, MG: potencialidades e limitações. Cadernos de Ciência & Tecnologia, 31(2), 315-348.

Gazolla, M., & Aquino, J. R. (2021). Reinvenção dos mercados da agricultura familiar no Brasil: a novidade dos sites e plataformas digitais de comercialização em tempos de Covid-19. Estudos Sociedade e Agricultura, 29(2), 427-460. http://dx.doi.org/10.36920/esa-v29n2-8

Granovetter, M. (2007). Ação econômica e estrutura social: o problema da imersão. RAE Eletrônica, 6(1), 1-41. http://dx.doi.org/10.1590/S1676-56482007000100006

Instituto Interamericano de Cooperación para la Agricultura - IICA. (2020). La agricultura familiar y el abastecimento agroalimentario ante la pandemia COVID-19 em América Latina y el Caribe. Costa Rica: Programa de Desarrollo Territorial y Agricultura Familiar. Recuperado em 15 de junho de 2021, de http://repositorio.iica.int/handle/11324/11226

Maluf, R. (2004). Mercados agroalimentares e a agricultura familiar no Brasil: agregação de valor, cadeias integradas e circuitos regionais. Ensaios FEE, 25(1), 299-322. Recuperado em 17 de junho de 2021, de https://revistas.dee.spgg.rs.gov.br/index.php/ensaios/article/view/2061

Mariana. Prefeitura Municipal. (2021). Legislação: decretos. Recuperado em 29 de novembro de 2021, de http://www.mariana.mg.gov.br/imprimir-diario-oficial/1273

Marques, F., Conterato, M., & Schneider, S. (Eds.). (2016). Construção de mercados e agricultura familiar: desafios para o desenvolvimento rural. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Meireles, M. G. (2021). Prefeitura de Mariana investe cerca de R$ 37 milhões na recuperação da economia local. Recuperado em 9 de dezembro de 2021, de https://www.mariana.mg.gov.br/noticia/6339/prefeitura-de-mariana-investe-cerca-de-r-37-milhoes-na-recuperacao-da-economia-local

Mendes, L., Canella, D. S., Araújo, M. L., Jardim, M. Z., Cardoso, L. O., & Pessoa, M. C. (2021). Food environments and the COVID-19 pandemic in Brazil: analysis of changes observed in 2020. Public Health Nutrition, 25(1), 32-35. http://dx.doi.org/10.1017/S1368980021003542

Niederle, P., Schneider, S., & Cassol, A. (Eds.). (2021). Mercados alimentares digitais: inclusão produtiva, cooperativismo e políticas públicas (1ª ed., Vol. 1, 382 p.). Porto Alegre: UFRGS.

Refe PENSSAN. (2021). Inquérito nacional sobre insegurança alimentar no contexto da pandemia da Covid-19 no Brasil. Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar. Recuperado em 26 de junho de 2021, de http://olheparaafome.com.br/VIGISAN_Inseguranca_alimentar.pdf

Polanyi, K. (2000). A grande transformação: as origens da nossa época (2ª ed.). Rio de Janeiro: Campus.

Schneider, S., Cassol, A., Leonardi, A., & Marinho, M. M. (2020). Os efeitos da pandemia da Covid-19 sobre o agronegócio e a alimentação. Estudos Avançados, 34(100), 167-188. http://dx.doi.org/10.1590/s0103-4014.2020.34100.011

Schneider, S. (2016). Mercados e agricultura familiar. In F. Marques, M. Conterato & S. Schneider (Eds.), Construção de mercados e agricultura familiar: desafios para o desenvolvimento rural (pp. 93-140). Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Souza, B., Bernardes, M., Vieira, V., Francisco, P., Marín-León, L., Camargo, D., & Segall-Corrêa, A. (2021). (In)segurança alimentar no Brasil no pré e pós pandemia da COVID-19: reflexões e perspectivas. Interamerican Journal of Medicine and Health, 3, e202101001.

Steiner, P., & Vatin, F. (2010). Introduction: le fait économique comme fait social. In P. Steiner & F. Vatin (Eds.), Traité de sociologie économique. Paris: Quadrige; PUF.

van der Ploeg, J. D. (2021). O sistema alimentar em tempos de Covid-19: ensinamentos para o futuro. Revista Agricultura: Experiências em Agroecologia, 3, 5.

Preiss, P. V., Silva, G. P., Deponti, C. M., & Deggerone, Z. (2022). Impacto da Covid-19 na comercialização de alimentos da agricultura familiar no Rio Grande do Sul. Eutopía Revista de Desarrollo Económico Territorial, 21, 9-29.

Wilkinson, J. (2008). Mercados, redes e valores: o novo mundo da agricultura familiar. Porto Alegre: Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural, Editora da UFRGS.
 


Submetido em:
02/05/2022

Aceito em:
19/09/2022

6368f16ea95395082e12df04 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections