Revista de Economia e Sociologia Rural
https://revistasober.org/article/doi/10.1590/1806-9479.2022.265911
Revista de Economia e Sociologia Rural
ARTIGO ORIGINAL

Trajetórias familiares na pecuária leiteira no sul do Brasil: entre a especialização e o fim da atividade

Family trajectories in dairy farming in southern Brazil: between specialization and the end of the activity

Vanderlei Franck Thies; Evandro Pedro Schneider; Alessandra Matte

Downloads: 0
Views: 39

Resumo

O presente estudo pretende contribuir na identificação e explicação das mudanças nos sistemas produtivos de agricultores familiares produtores de leite bovino no Sul do Brasil. Foi realizada pesquisa de caráter histórico e comparativo, por meio de análise longitudinal das trajetórias de agricultores familiares, utilizando como contexto empírico a realidade de 58 famílias, em 2003 e 2018, pertencentes ao município de Salvador das Missões, no estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Os resultados destacam a tendência histórica de especialização, ganhos de escala e concentração produtiva na pecuária leiteira, em paralelo com o processo de descontinuidade na produção e venda de leite por parte expressiva das famílias pesquisadas. O estudo longitudinal permitiu identificar: movimento majoritário de migração das famílias da produção comercial em direção à categoria sem produção de leite; movimento fragmentário de famílias da categoria de autoconsumo para a categoria de produtores comerciais; e inexistência de famílias que passaram de não produtoras para produtoras de leite. A descontinuidade da produção esteve associada a famílias menores, com maior idade média dos seus integrantes, sem sucessores e frágil apoio das políticas públicas.

Palavras-chave

mudanças produtivas, exclusão, renda

Abstract

Abstract:: The present study aims to contribute in identifying and explaining the changes in the production systems of family farmers producing bovine milk in Southern Brazil. Research of historical and comparative nature was conducted, through longitudinal analysis of the trajectories of family farmers, using as empirical context the reality of 58 families, in 2003 and 2018, belonging to the municipality of Salvador das Missões, in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. The results highlight the historical trend of specialization, gains of scale and productive concentration in dairy farming, in parallel with the process of discontinuity in the production and sale of milk by an expressive part of the surveyed families. The longitudinal study allowed us to identify: a majority of families migrating from commercial production to the category of no milk production; a fragmentary movement of families from the category of self-consumption to the category of commercial producers; and the inexistence of families that went from not producing to producing milk. Discontinuity of production was associated with smaller families, with a higher average age of its members, without successors and less support from public policies. With less labor available, milk production was replaced by grain production and they became more dependent on rural retirement.
 

Keywords

productive changes, exclusion, income

Referências

Acosta, D. C., Souza, J. P., & Bankuti, S. M. S. (2018). Tecnificação de produtores e estruturas de governança no sistema agroindustrial de leite. Desenvolvimento em Questão, 16(45), 292-315. Recuperado em 19 de outubro de 2021, de https://www.revistas.unijui.edu.br/index.php/desenvolvimentoemquestao/article/view/6442

Alves, E. R. A., Lício, A., & Contini, E. (2016). Perspectivas do Brasil no comércio internacional de lácteos. In D. Vilela, R. P. Ferreira, E. N. Fernandes & F. V. Juntolli (Eds.), A pecuária de leite no Brasil: cenários e avanços tecnológicos (432 p.). Brasília, DF: Embrapa.

Alves, E. R. A., Souza, G. S., & Rocha, D. P. (2012). Lucratividade da agricultura. Revista de Política Agrícola, 21(2), 45-63.

Alves, E., & Rocha, D. P. (2010). Ganhar tempo é possível. In J. Gasques, J. E. R. Vieira Filho & Z. Navarro. A agricultura brasileira: desempenho recente, desafios e perspectivas (pp. 275-291). Brasília: IPEA/MAPA.

Ambrosini, L. B., Kroeff, D. R., Matte, A., Cruz, F. T., & Waquil, P. D. (2020). Sabor, história e economia local: percepções dos consumidores gaúchos sobre o Queijo Colonial. Pesquisa Agropecuária Gaúcha, 26, 201-221.

Balem, T. A., & Machado, R. L. (2019). Sistemas de produção de leite de base ecológica: a construção das variáveis a partir de uma experiência de extensão rural em Santa Maria - RS. Revista Brasileira de Agroecologia, 14(1), 16-30.

Balem, T. A., Bastos, T. H., & Machado, R. L. (2020). Sistema de produção de leite de base ecológica: uma alternativa ao esgotamento dos sistemas convencionais. Cadernos de Agroecologia, 15(2), 1-5.

Bastian, L., Waquil, P. D., Amin, M. C., & Gazolla, M. (2014). Agroindústrias rurais familiares e não-familiares: uma análise comparativa. Redes (Bernal), 19(3), 51-73.

Borges, M. S., Castro, M. C. D., Guedes, C. A. M., & Alimonda, H. A. (2014). Modernização, trabalho e produtividade na pequena produção leiteira na Argentina e no Brasil. Revista ADM. MADE, 18(1), 12-31.

Borges, M. S., Guedes, C. A. M., & Castro, M. C. D. (2016). Programa de assistência técnica para o desenvolvimento de pequenas propriedades leiteiras em Valença-RJ e região Sul Fluminense. Cadernos EBAPE.BR, 14, 9(Ed. Esp.), 569-592. http://dx.doi.org/10.1590/1679-395115513n.

Boscardin, M., & Spanevello, R. M. (2019). A importância da aposentadoria rural para agricultores familiares sem sucessores no norte do Rio Grande do Sul: o caso do município de Frederico Westphalen. Estudo & Debate, 26(2), 35-51.

Brandão, J. B., Breitenbach, R., Dias, V. S., & Silva, F. B. (2015). Leite clandestino: a informalidade orientada pela demanda - um diagnóstico da produção e comercialização em Itaqui/Rio Grande do Sul. Revista Extensão Rural, 22(2), 113-131.

Capellesso, A. J., & Cazella, A. A. (2015). Entre a especialização produtiva e a agroecologia: estratégias de reprodução social de agricultores familiares da Região Extremo Oeste Catarinense. Sustentabilidade em Debate, 6(2), 33-50.

Carbonera, R., Fernandes, S. B. V., Oliveira, F. G., Mello, J. B., Uhde, E. M., & Rigo, D. S. (2020a). Diversidade de sistemas produtivos e sustentabilidade na agricultura. DRd - Desenvolvimento Regional em Debate, 10, 98-118. http://dx.doi.org/10.24302/drd.v10i0.2505.

Carbonera, R., Basso, N., Buratti, J. B. L., Kovalski, C. H., Scheer, M. R., & Oliveski, F. E. (2020b). Níveis de reprodução social e estratégias para a agricultura familiar. Redes, 25(Ed. Esp. 2), 2035-2059. http://dx.doi.org/10.17058/redes.v25i0.14108.

Ceolin, L., Silva, L., & Ambrosini, L. (2020). Queijo artesanal serrano nos Campos de Cima da Serra (RS): análise da dimensão institucional de um sistema agroalimentar localizado. Extensão Rural, 27(1), 81-99. http://dx.doi.org/10.5902/2318179640117.

Cittadin, A., Monteiro, J. J., & Studsinski, T. M. (2021). Gestão de custos na produção de leite em uma propriedade de agricultura familiar. In Anais do Congresso Brasileiro de Custos - ABC. Recuperado em 19 de outubro de 2021, de https://anaiscbc.abcustos.org.br/anais/article/view/4883

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil - CNA. (2022).Panorama do Agro. Brasília: CNA.

Conterato, M. A., & Bráz, C. A. (2019). O processo de especialização produtiva dos agricultores familiares da Zona Sul do Rio Grande do Sul através do Pronaf-custeio. Redes (Bernal), 24(3), 12-34.

Delgado, G. (2015). Previdência social e desenvolvimento rural. In C. Grisa & S. Schneider (Orgs.), Políticas Públicas de Desenvolvimento Rural no Brasil. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Deon, P. R. C., Azevedo, L. F., & Almeida Netto, T. (2017). A produção de grãos como estratégia de reprodução da agricultura familiar reflexões a partir do caso do município de Novo Machado - RS. Desenvolvimento em Questão, 15(38), 261-294.

FAOSTAT. (2020). Cultivos y productos de ganadería. Leche, entera fresca, vaca. Roma: FAOSTAT.

Fávero, L. P., Belfiore, P. P., Silva, F. L., & Chan, B. L. (2009). Análise de dados: modelagem multivariada para tomada de decisões. Rio de Janeiro: Campus Elsevier.

Fossá, J. L., Matte, A., & Mattei, L. F. (2022). A trajetória do Pronaf: análise das operações de crédito nos municípios brasileiros entre 2013 e 2020. Extensão Rural, 29, e1-e27.

Gazolla, M. (2017). Cadeias curtas agroalimentares na agroindústria familiar: dinâmicas e atores sociais envolvidos. In M. Gazolla & S. Schneider (Orgs.), Cadeias curtas e redes agroalimentares alternativas: negócios e mercados da agricultura familiar. Porto Alegre: Ed. UFRGS.

Gazolla, M., & Lovatel, M. (2020). Novidades construídas no Sistema de Produção do Leite Orgânico na Região Extremo Oeste de Santa Catarina. REDES, 25(3), 1422-1446.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Editora Atlas.

Grisa, C., & Schneider, S. (2008). Plantar pro gasto: a importância do auto consumo entre famílias de agricultores do Rio Grande do Sul. RESR, 46(2), 481-515.

Guanziroli, C. H., Buainain, A. M., & Di Sabbato, A. (2012). Dez anos de evolução da agricultura familiar no Brasil: (1996 e 2006). Revista de Economia e Sociologia Rural, 50(2), 351-370.

Henig, E. V. (2019). Reflexões sobre o trabalho e a pluriatividade na agricultura familiar. Revista Direitos, Trabalho e Política Social, 5(9), 129-148.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. (2006). Censo Agropecuário 2006. Rio de Janeiro: SIDRA.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE. (2019). Censo Agropecuário 2017. Rio de Janeiro: SIDRA.

Jank, M. S., & Galan, V. B. (1999). Competitividade do sistema agroindustrial do leite no Brasil. In M. S. Jank, E. M. Q. Farina & V. B. Galan. O agribusiness do leite no Brasil (p. 41-100). São Paulo: Milkbizz.

Kageyama, A. (1999). Pluriatividade na agricultura Paulista. Revista da Sober, 37(1), 35-56.

Kischner, P., Brum, A. L., Muenchen, J., & Baso, D. (2019). A cadeia produtiva do leite na Região Noroeste do RS: estudo de caso do município de Ijuí. Brazilian Journal of Development, 5(9), 15162-15176. http://dx.doi.org/10.34117/bjdv5n9-105

Leite, J. L. B., Stock, L. A., Siqueira, K. B., & Zoccal, R. (2015). Dinâmica da pecuária leiteira no Brasil: evolução de características das propriedades. Panorama do Leite, 7(82), 12-15.

Lima, A. J. P., Basso, N., Neumann, P. S., Santos, A. C., & Müller, A. G. (1995). Administração da Unidade de Produção Familiar: modalidades de trabalho com agricultores (175 p.). Ijuí: Editora UNIJUÍ.

Lopes, M. A., Lima, A. L. R., Carvalho, F. M., Reis, R. P., Santos, I. C., & Saraiva, F. H. (2007). Efeito do tipo de mão-de-obra nos resultados econômicos de sistemas de produção de leite na região de Lavras (MG): um estudo multicascos. Revista Ceres, 54(312), 172-181.

Machado, J. T. M. (2021). Mudanças socioprodutivas, vulnerabilidades e intitulamentos na pecuária leiteira do Rio Grande do Sul (Tese de doutorado). Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Rural, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Marconi, M. A., & Lakatos, E. M. (2010). Metodologia científica. São Paulo: Atlas.

Matte Júnior, A. A., & Jung, C. F. (2017). Produção leiteira no Brasil e características da bovinocultura leiteira no Rio Grande do Sul. Ágora, 19(1), 34-47.

Matte, A., & Waquil, P. D. (2020). Productive changes in Brazilian Pampa: impacts, vulnerabilities and coping strategies. Natural Hazards, 101, 469-488.

Matte, A., & Waquil, P. D. (2021). Changes in markets for lamb in livestock family farming in Brazil. Small Ruminant Research, 205, 106535.

Matte, A., Neske, M. Z., Borba, M. F. S., Waquil, P. D., & Schneider, S. (2016). Mercado de cadeias curtas na pecuária familiar: um processo de relocalização no território Alto Camaquã no Sul do Rio Grande do Sul/Brasil. Redes (Bernal), 21, 137-158.

Meneghatti, M. R., Griebeler, A., Fariña, L. O., & Bertolini, G. R. F. (2020). Impactos do sistema de pagamento por qualidade do leite em uma cooperativa da agricultura familiar. DRd - Desenvolvimento Regional em Debate, 10, 1203-1234. https://doi.org/10.24302/drd.v10i0.2963.

Moura, A., & Santos, C. (2017). Distribuição espacial e fontes de crescimento da pecuária leiteira paranaense.Revista de Política Agrícola, 2(26), 5-19. Recuperado em 19 de outubro de 2021, de https://seer.sede.embrapa.br/index.php/RPA/article/view/1268/1052

Niederle, P. A. (2013). Indicações geográficas e processos de qualificação nos mercados agroalimentares. In P. A. Niederle (Org.), Indicações geográficas: qualidade e origem nos mercados alimentares (pp. 23-53). Porto Alegre, Ed. UFRGS.

Oliveira, L. F. T., & Silva, S. P. (2013). Mudanças institucionais e produção familiar na cadeia produtiva do leite no oeste catarinense. RESR, 50(4), 705-720.

Pieniz, L. P. (2016). Concentração produtiva e custos de produção em explorações leiteiras no RS (Tese de doutorado). Programa de Pós-graduação em Agronegócios, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

Ploeg, J. D. V. D. (2008). Camponeses e impérios alimentares: lutas por autonomia e sustentabilidade na era da globalização. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Ploeg, J. D. V. D. (2018a). Differentiation: old controversies, new insights. The Journal of Peasant Studies, 45(3), 489-524. http://dx.doi.org/10.1080/03066150.2017.1337748

Ploeg, J. D. V. D. (2018b). The new peasantries: rural development in times of globalization. Abingdon: Routledge.

Roncato, P. E. S., Roncato, M. A., & Villwock, A. P. S. (2017). As fraudes na cadeia produtiva do leite: um estudo de caso na Região Fronteira Noroeste do Rio Grande do Sul sob a luz da nova economia institucional. Desenvolvimento em Questão, 15(38), 295-318.

Sabbag, O. J., & Costa, S. M. A. L. (2015). Análise de custos da produção de leite: aplicação do método de Monte Carlo. Revista Extensão Rural, 22(1), 125-145. http://dx.doi.org/10.5902/2318179614153

Santos, T., Cunha, M. F., & Elias, C. O. (2015). Aplicação da análise de clusters em empresas do agronegócio: um estudo de caso na pecuária leiteira. Revista de Administração da UEG, 6(3), 28-37.

Schneider, S. (2003). Teoria social, agricultura familiar e pluriatividade. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 18(51), 99-121.

Silva Neto, B., & Basso, D. (2005). A Produção de leite como estratégia de desenvolvimento para o Rio Grande do Sul. Desenvolvimento em Questão, 5, 53-72.

Silva, A., & Gazolla, M. (2021). Agroindústrias rurais e o desenvolvimento regional: uma análise comparativa entre os estados da Região Sul do Brasil. Colóquio, 18(4), 231-255.

Silva, C. J. L. S., Neske, M. Z. N., Becker, C., Guedes, A. A. M., Oliveira, A. I., & Miotti, S. P. (2019). Análise multidimensional da sustentabilidade em sistemas produtivos de leite em Santana do Livramento, Rio Grande do Sul. Revista Verde, 14(4), 531-539.

Silveira, D. T., & Córdova, F. P. (2009). A pesquisa científica. In T. E. Gerhardt & D. T. Silveira. Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora da UFRGS.

Spanevello, R., Matte, A., Andreatta, T., & Lago, A. (2017). A problemática do envelhecimento no meio rural sob a ótica dos agricultores familiares sem sucessores. Desenvolvimento em Questão, 15(40), 348-372.

Telles, T. S., Bachi, M. D., Costa, G. V., & Schuntzemberger, A. M. S. (2020). Milkproduction systems in Southern Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências, 92(1), 1-10. http://dx.doi.org/10.1590/0001-3765202020180852.

Thies, V. F. (2021). Transformações demográficas e nas estratégias de trabalho: uma abordagem longitudinal da agricultura familiar em Salvador das Missões - Rio Grande do Sul. Redes (Bernal), 26, 1-19. http://dx.doi.org/10.17058/redes.v26i0.16819

Thies, V. F., & Conterato, M. A. (2023). Desagrarização e agrarização da agricultura familiar em Salvador das Missões - Rio Grande do Sul. Revista de Economia e Sociologia Rural, 61(1), 1-22. http://dx.doi.org/10.1590/1806-9479.2021.245689

Tonin, J., Machado, J. T. M., & Wives, D. G. (2016). Evolução e diferenciação dos sistemas agrários: a situação da agricultura familiar de Cerro Largo e Salvador das Missões. Revista Agropampa, 2(1), 90-106.

Trennepohl, D. (2011). Avaliação de potencialidades econômicas para o desenvolvimento regional. Ijuí: Unijuí.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Universidade Federal de Pelotas - UFPel. (2003). Agricultura familiar, desenvolvimento local e pluriatividade no Rio Grande do Sul: a emergência de uma nova ruralidade - AFDLP. Relatório final. Porto Alegre: UFRGS/PGDR; Pelotas: UFPel/PPGA.

Vendruscolo, R., Matte, A., Ventura, F., Tourrand, J. F., & Waquil, P. D. (2018). Entre a reconexão e a revalorização: a constituição de convenções em mercados da agricultura familiar no Brasil, na Itália e na França. Estudos Sociedade e Agricultura, 26, 495-516.

Vilela, D., Resende, J. C., Leite, J. B., & Alves, E. (2017). A evolução do leite no Brasil em cinco décadas. Revista de Política Agrícola, 26(1), 5-24.

Villwock, A. P. S. (2015). As estratégias de renda dos agricultores familiares de Itapejara D’Oste nos anos 2005 e 2010 (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Pato Branco.

Winckler, N. C., & Molinari, G. T. (2015). Reflexões sobre a pecuária leiteira no oeste catarinense: impactos cooperativistas para o Desenvolvimento Regional. Redes, 20(3), 119-137.

Winckler, N. C., Santos, T. S., & Machado, J. A. D. (2013). A competição entre produtores familiares na cadeia produtiva do leite no oeste catarinense. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, 9(1), 40-66.

Zanela, M. B., & Ribeiro, M. E. R. (2017). Qualidade do leite: CCS e CBT. In M.B. Zanela & Dereti R. M. (Orgs.), Boas práticas agropecuárias na produção de leite: da pesquisa para o produtor (pp. 56-69). Pelotas: Embrapa.

Zarnott, A. V., Flech, E. M., & Neumann, P. S. (2016). Estilos de agricultura e estratégias de reprodução social no Assentamento Conquista da Esperança, Município de Tupanciretã/RS. Redes, 21(3), 146-164.
 


Submetido em:
12/06/2022

Aceito em:
13/11/2022

63beab61a9539506881b1ed2 resr Articles
Links & Downloads

resr

Share this page
Page Sections